Três corpos são encontrados carbonizados após rebelião na CPPL II, diz Copen

Três presos foram encontrados mortos e carbonizados, na manhã desta terça-feira (31), após uma rebelião que começou no fim da tarde da última segunda (30), na Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor Clodoaldo Pinto (CPPL II), no Complexo Penitenciário de Itaitinga II, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), segundo informações do presidente do Conselho Penitenciário do Ceará (Copen), Cláudio Justa.
Entre a noite de segunda e a manhã desta terça, o Grupo de Apoio Penitenciário (GAP), o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) e o Batalhão de Choque da Polícia Militar do Ceará (BPChoque) cercaram o presídio para evitar fugas e tentativas de resgate.
A rebelião foi controlada somente na manhã desta terça (31) com a entrada do GAP, após mais de 12h de revolta dos detentos, que começou após a descoberta de um túnel na segunda-feira (30).
Os agentes penitenciários encontraram três corpos carbonizados, que foram recolhidos pela Perícia Forense do Ceará (Pefoce) e levados à Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) para serem identificados. O presídio concentra membros da facção criminosa Guardiões do Estado (GDE).
A Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) afirmou que agentes penitenciários e PMs entraram no presídio para controlar o que chamou de "tumulto", mas não confirmou as mortes. "Atendimentos de pessoas feridas estão sendo realizados na própria unidade. A intervenção permanece para identificar os danos materiais e humanos", completou a nota emitida pela Pasta.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe