Alunos da UFC preparam refeições com insetos, solução apontada como futuro alimentar

Farofa de tanajura, grilo assado, tapioca feita com tenébrio (um tipo de larva de besouro) e, até mesmo, pratos feitos com baratas. Esse peculiar cardápio foi servido durante os Encontros Universitário da Universidade Federal do Ceará (UFC), nesta quinta-feira (9).
A parceria dos cursos de Agronomia, Engenharia de Alimentos e Gastronomia vai ao encontro de uma tendência observada pela Organização de Agricultura e Alimentação (FAO). Para o órgão da Organização das Nações Unidas (ONU), em 50 anos, será necessário o consumo de insetos para a sustentabilidade da produção de alimentos no planeta.
Para o professor do Departamento de Agronomia Patrick Luiz, o único entrave para a popularização das iguarias é a cultura. Atualmente, segundo dados da FAO, cerca de 2 milhões de pessoas em todo o mundo já se valem de insetos em sua rotina alimentar.
O professor explica à rádio Tribuna Bandnews FM que os pratos preparados pelos alunos utilizam insetos criados, exclusivamente, para a alimentação, não possuindo, assim, nenhum tipo de contaminante. Além disso, são ricos em proteínas. E deliciosos.

Tribuna do Ceará
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe