Camilo diz que crítica de Tasso é um "absurdo"

O governador Camilo Santana (PT) respondeu neste sábado, 11, as declarações do senador Tasso Jereissati sobre a influência do grupo dos Ferreira Gomes no Palácio da Abolição. O petista classificou como "absurdo" a crítica do senador tucano, que o acusou de ser "mandado" pelos irmãos Cid e Ciro Gomes (PDT), classificados por Tasso como "oligarquia".
"Lamento muito que esse absurdo venha de alguém que há poucos dias me fazia elogios. Minha resposta é continuar trabalhando firme pelo povo do Ceará, como tenho feito todos os dias", respondeu Camilo Santana ao O POVO Online.
A declaração de Tasso Jereissati foi a primeira crítica pública ao governador Camilo, com quem já havia trocado elogios, dizendo que o petista tinha, inclusive, um "jeitão tucano".
Ainda na sexta-feira, 10, o ex-ministro Ciro Gomes contra-atacou o tucano, do qual foi aliado por mais de 20 anos. "É uma oligarquia que é dona de uma rede de shopping center do País, que tem R$ 100 milhões de créditos no Banco do Nordeste, é uma oligarquia que tem televisão em Fortaleza, rádio, jornal, portal de internet... É a oligarquia que tem o senador mais rico do País com patrimônio declarado”, rebateu Ciro, durante evento na Assembleia Legislativa.
Procurada pelo O POVO Online, a assessoria de comunicação do senador Tasso Jereissati informou que o tucano está fora do Brasil e "provavelmente, não tomou conhecimento" da resposta de Camilo Santana.

O POVO Online
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe