Publicidade

Corinthians vence Fluminense e conquista o heptacampeonato

O Corinthians é heptacampeão Brasileiro. De virada, o Timão venceu o Fluminense por 3 a 1, nesta quarta-feira (15), no Itaquerão. O destaque da partida foi Jô, autor de dois gols. Agora, o camisa 9 é artilheiro do Nacional, com 18 bolas na rede.
Com a taça garantida, o Corinthians, com 71 pontos, ainda tem três jogos a serem disputados. O próximo ocorre neste domingo, às 17 horas, contra o Flamengo, na Ilha do Urubu. O Fluminense, 14º colocado com 43 pontos, recebe a Ponte Preta, no Maracanã um dia depois, às 17 horas.

O jogo
A partida começou com emoção. Logo no primeiro minuto, após cobrança de escanteio, o zagueiro Henrique abriu o placar para os cariocas.
Em desvantagem, os comandados do técnico Fábio Carille se mandaram para o ataque. E assim, aos 5, Pablo quase empatou. O defensor cabeceou com perigo depois de cruzamento de Fagner.
A partir daí, embora tenha rondado a área do goleiro Diego Cavalieri constantemente, o Corinthians só ameaçou novamente aos 30. A equipe da casa trocou passes pela direita, e Romero rolou para Fagner. O lateral bateu cruzado, e Jô deu um carrinho para tentar alcançar a bola. Errou por pouco.
Aos 37, foi a vez do Fluminense assustar. Scarpa mandou a bola para a área, e Reginaldo cabeceou. A bola passou pelo goleiro Caíque França, que deu um soco na bola quase em cima da linha.
Necessitando da virada para garantir o título, Carille mudou o time ainda no intervalo. O técnico sacou o volante Camacho e mandou a campo o meia Jadson.
Então, no primeiro lance da etapa final, veio o empate. Pela esquerda, Clayson cruzou a bola na medida para Jô desviar de cabeça.
Dois minutos depois, aos 3, veio a virada. Agora pela direita, Clayson cruzou. A bola tocou no travessão, e Jô, bem posicionado, tocou de cabeça para a rede.
Os donos da casa permaneceram em cima do Tricolor do Rio de Janeiro e quase ampliaram com Rodriguinho. O meia, aos 21, soltou a bomba com a perna esquerda. Cavalieri mandou a bola para escanteio.
Jadson esteve perto de fazer o terceiro aos 37, quando acertou a trave. O camisa 10, no entanto, não desperdiçou a chance seguinte. Aos 39, o meia bateu cruzado, com perfeição, selando a primeira vitória de virada do clube na competição e, consequentemente, a conquista do sétimo título do Brasileirão da história do Corinthians.
Ainda deu tempo de Danilo, que não jogava há mais de um ano por causa de várias lesões, entrar em campo, no lugar de Jô. Com isso, a festa em Itaquera ficou completa.

A Tribuna
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe