Publicidade

Dados sobre emendas parlamentares são tirado do ar

Não durou nem três dias uma divulgação do Ministério do Planejamento de dados sobre um dos maiores balcões de negócio do governo para barganhar apoio do Congresso. Depois de colocar no ar uma lista com os valores de pagamentos de emendas parlamentares no site Transferências Abertas.
A lista trazia o valor de emendas por parlamentares. Era possível ver os que foram mais agraciados pelo governo. A página principal do site divulgava, inclusive, as informações em um ranking: o “Top 10” dos parlamentares que mais conseguiram o pagamento de emendas. Era possível fazer a consulta dos pagamentos feitos entre 2008 e 2017.
A oposição acusa o governo de usar fartamente as emendas parlamentares, nos últimos meses, para angariar votos contra as duas denúncias feitas pela Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer.
O Ministério do Planejamento diz que “as informações sobre emendas parlamentares estavam equivocadas porque somavam os valores de emendas individuais, de comissões, de bancadas e de relatores setoriais desde o ano de 2008”. “Por essa razão, as informações foram retiradas do ar para correção de dados”, acrescenta.
O "Painel de Transferências Abertas" foi lançado pelo governo na quarta-feira (11/11). A intenção, segundo o governo, é detalhar os gastos públicos: há dados sobre convênios; contratos de repasse; termos de parceria firmados entre a União, estados e municípios, além de organizações da sociedade civil.

Blog do Magno
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe