Publicidade

Dias Toffoli, do STF, acha que desviar R$ 37 mil não é motivo para denúncia

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), criticou uma denúncia apresentada pela Procuradoria Geral da República (PGR) contra o deputado federal cearense Ariosto Holanda (PDT), acusado de de desviar R$ 37,8 mil em contratos de locação de veículos.
Toffoli afirmou, em sessão da 2ª Turma, que o STF não poderia atuar como “órgão de controle” das contas públicas, defendendo que o caso seria melhor analisado no Tribunal de Contas da União (TCU).
“Me parece que se quer transformar o âmbito do processo penal num órgão de controle do ponto de vista da aplicação de recursos públicos. Para isso temos o TCU, os órgãos de controle interno”, afirmou. Ariosto Holanda foi denunciado por peculato por se apropriar do dinheiro público ilegalmente.
Ariosto, um assessor parlamentar o proprietário de uma empresa de locação de automóveis foram denunciados por simular cinco contratos de locação referentes a dois veículos. Os valores dos aluguéis fraudados eram reembolsados pela Câmara dos Deputados como parte da cota parlamentar.

Ceará News 7
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe