Ex-bispo de Sobral acusação da prática de crimes sexuais é inocentado pelo MP

O arcebispo emérito da Paraíba e ex-bispo de Sobral, Dom Aldo Di Cillo Pagotto, e outros padres daquela Arquidiocese foram inocentados pelo Ministério Público (MP) da acusação da prática de crimes sexuais. O Conselho Superior do MP decidiu por unanimidade arquivar as denúncias contra os religiosos, por falta de prova.
Ao  Portal MaisPB, o relator do processo MP, procurador Francisco Sagres, explicou “que o arquivamento se deu em virtude da ausência de hipótese criminosa”. “Houve um caso de menor de idade, por isso o processo transcorreu em sigilo. Ele hoje é casado e tem 31 anos”, explicou o procurador.
O procurador ainda afirmou ao Portal MaisPB que todas as questões referentes à denúncia foram analisadas e todas as oitivas com os representados foram refeitas.
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe