'Gemidão do Zap' interrompe testemunha em processo contra Sergio Cabral



A Justiça Federal do Rio de Janeiro ouviu nesta segunda-feira (13) três testemunhas de defesa no processo que acusa o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) e mais nove pessoas de desvios de quase R$ 50 milhões em obras como a Linha 4 do Metrô, o PAC e o Arco Metropolitano.
Foram ouvidos o ex-secretário de Fazenda Júlio Bueno, o atual titular da pasta de Transportes, Rodrigo Vieira, e um de seus antecessores, Sebastião Rodrigues Neto.
Todos negaram ter conhecimento dos envolvidos nos crimes denunciados pelo MPF. Quando defendia o ex-subsecretário Luís Carlos Velloso, Sebastião foi interrompido pelo som de um aparelho celular: o “gemidão do zap”.
Advogados disfarçaram o riso e um deles, que mexia no telefone, se antecipou: “Não foi o meu”, sussurrou. Assim como nos depoimentos das testemunhas, ninguém confessou o “crime”. O vídeo foi gravado pelo sistema de câmeras oficial que registra a audiência.

G1
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe