PF faz operação contra fraude na saúde no DF, CE e mais 8 estados

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (7), a operação Marcapasso, que investiga esquema de corrupção que fraudava licitações no Tocantins. O objetivo do esquema era adquirir equipamentos médicos de alto valor para o sistema de saúde, como próteses, órteses e materiais especiais.
Segundo a polícia, cerca de 330 policiais cumprem 137 mandados judiciais - 12 mandados de prisão temporária, 41 de condução coercitiva contra empresários e 84 de busca em apreensão no Tocantins, Distrito Federal, São Paulo, Goiás, Paraná, Bahia, Ceará, Pará, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.
A investigação começou quando os sócios da empresa Cardiomed foram presos em flagrantepor terem fornecido produtos terapêuticos e medicinais com prazos de validade de esterilização vencidos à Secretaria de Saúde do Tocantins.
O esquema de direcionamento de licitações que favorecia empresas, médicos, funcionários públicos da saúde e empresários, de acordo com a PF, veio à tona após a prisão dos proprietários da Cardiomed.
Os investigados poderão responder pelos crimes de corrupção passiva e ativa, fraude à licitação, associação criminosa, e outros.
Ainda não há confirmação sobre o número dos mandados cumpridos.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe