Camilo anuncia plano de combate às facções

Durante a solenidade de promoção de policiais e bombeiros militares, ocorrida, na manhã de ontem, no Centro de Eventos do Ceará, o governador Camilo Santana revelou que está sendo elaborado um plano para combater as ações do crime organizado e, consequentemente os altos índices de homicídios registrados neste ano. De 1º de janeiro até o dia 20 de dezembro, mais de 4,9 mil pessoas foram executadas no Ceará. O número é o mais alto, desde 2013.
Santana afirmou que não só o Ceará, mas todo o Brasil está vivendo um momento muito difícil, por conta "da disputa de facções criminosas nos territórios". "Convidamos o que há de melhor no País, que é o Fórum Nacional de Segurança Pública, para trazer experiências que deram certo no Brasil e em outros países", declarou o governador.
Segundo o gestor, a Segurança Pública do Estado trabalha com prazos, objetivos e metas. Dessa forma, os investimentos na área devem continuar crescendo. Camilo Santana afirmou, também, que até o fim do primeiro semestre de 2018, todos os Municípios com mais de 50 mil habitantes terão sistema de monitoramento eletrônico, além do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio). "Vamos receber duas aeronaves a mais, ter mais armamento, mais estrutura e efetivo para o povo cearense", destacou.
Ao se pronunciar, o titular da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, falou sobre o trabalho dos policiais militares e civis, no ano de 2017. "Nunca houve tanto empenho e produtividade nas ruas como neste ano. Falamos hoje em mais de 650 armas apreendidas todos os meses no Estado. É um recorde. Além das prisões em flagrante por homicídio, assalto e tráfico que são quase 1.400 por mês. Isso é fruto do trabalho dos nossos policiais", considerou Costa.

Promoção
Durante a cerimônia, Camilo Santana promoveu 1.847 militares, sendo 1.729 policiais e 118 bombeiros. A promoção com um tempo estabelecido de serviço se tornou um direito estabelecido por lei para a categoria, desde 2015. De acordo com o governador, que sancionou a norma, a promoção é de extrema importância por ser uma forma de reconhecimento e valorização dos profissionais de Segurança Pública do Estado.
A lei foi aprovada por unanimidade na Assembleia Legislativa do Ceará e, desde então, 12 mil profissionais já foram beneficiados. Santana afirmou, ainda, que essa era uma reivindicação antiga dos policiais militares e bombeiros, que passavam anos a fio exercendo a carreira sem previsão de ascensão.
"Isso cria maior disposição na tropa para exercer as suas funções, nem sempre o reconhecimento é apenas salarial. A questão da promoção mexe muito com a autoestima do profissional de segurança", explica o governador do Estado.

Diário do Nordeste
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget