Capitão defende palanque aberto, mas Tasso veta apoio a Bolsonaro

Não houve convite para o deputado Capitão Wagner (PR) ser candidato a governador da frente de oposição a Camilo Santana (PT), mas a reunião da noite de segunda-feira abordou a possibilidade. Foi no trato dessa questão que a reunião esquentou.
Motivo: se candidato, Wagner quer palanque aberto em relação à disputa presidencial. Ou seja, qualquer um poderá defender seu próprio candidato a presidente. O deputado sugeriu que o deputado federal Cabo Sabino, por exemplo, defenderia a candidatura de Jair Bolsonaro.
Resposta imediata de Tasso Jereissati: “De maneira nenhuma. Se isso (pedir votos para Bolsonaro) ocorrer, desço imediatamente do palanque”. A posição do senador foi seguida por Luís Pontes (PSDB), que fez o relato acima, e outros presentes. Assunto encerrado.

Focus.jor
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget