Jovem mata PM para integrar a facção GDE

Um adolescente de 17 anos confessou, ontem, na Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), a autoria do latrocínio ocorrido, no último sábado (20), que vitimou o PM da Reserva Remunerada Petrolino Leonardo da Silva Neto, 63. Um militar, que não quis se identificar, disse à reportagem que o jovem teria matado o PM para, com o feito, passar a integrar a facção Guardiões do Estado (GDE).
Ele foi levado à Especializada, pela própria mãe. "Ela estava muito abalada, mas ainda tem o controle do filho", relatou à titular da DCA, delegada Arlete Silveira. A morte do militar ocorreu no Conjunto Esperança. No local, foi encontrado um revólver, que, segundo o suspeito, foi comprado na Feira da Parangaba há cerca de um ano.
As investigações serão realizadas pela DCA e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O jovem foi submetido a exame de corpo de delito, depois retornou à DCA para depor. Na ocasião, houve divergências em relação à arma encontrada. Em até 24h, o Ministério Público decidirá ou não pela internação.
O adolescente relata que estava escondido em matagais, e que se entregou por medo de represálias ou de uma vingança.
DN
Cadernos:

Postar um comentário

A Voz de Santa Quitéria é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais, a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.
Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.
Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: avozdesantaquiteria@outlook.com.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo

[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget