Reunião na Seduc debate aplicação da Base Curricular

Com o objetivo de discutir a implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), representantes de diferentes órgãos de Educação se reuniram ontem (16), no Centro Administrativo da Secretaria da Educação do Estado do Ceará (Seduc).
A BNCC será a referência para a Educação Infantil e Ensino Fundamental de todas as escolas do País, públicas e particulares, estabelecendo uma formação comum. O encontro, segundo o secretário da Educação, Idilvan Alencar, marca a primeira reunião nacional sobre o assunto. A segunda acontece nesta quarta-feira (17), em Brasília, e deverá aprofundar a discussão.
"Primeiro, é preciso desenvolver o currículo, já que, por enquanto, a base só tem diretrizes. O segundo ponto é o material didático, que deve ser atualizado. O terceiro é a formação de professores, tanto dos que já estão em sala de aula, quanto dos que estão em formação", explica. A aplicação da base tem início previsto para 2019.
Ainda de acordo com o secretário Idilvan Alencar, o Ministério da Educação (MEC) distribuiu um total de R$ 100 milhões entre todos os estados no fim do ano passado. O valor seria destinado ao financiamento das reuniões, contratações e mudanças necessárias para o novo currículo. Ao Ceará, coube cerca de seis a sete milhões de reais.
As atribuições desse documento se dividem da seguinte forma: 60% do currículo deverá obedecer às diretrizes da base e os 40% restantes abrem espaço para as especificidades estaduais e regionais.
"O currículo tem que refletir o contexto local, mas deve existir uma unicidade dentro do Estado no sentido de organização. A gente olha o processo de alfabetização, que é tão destacado aqui no Ceará, e fica claro que há um alinhamento entre todas as redes", diz o secretário de Educação Básica (SEB-MEC), Rossieli Soares. Segundo ele, o Ceará serve como exemplo para outros Estados do País ao representar o sucesso dos regimes de colaboração nos municípios.
As avaliações em escolas deverão passar por mudanças para, também, se adequarem à BNCC. "A base une e democratiza as oportunidades de conhecimento e aprendizado para todos", conclui Idilvan Alencar.
DN
Cadernos:

Postar um comentário

A Voz de Santa Quitéria é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais, a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.
Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.
Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: avozdesantaquiteria@outlook.com.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo

[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget