Governo do CE vai investir R$ 18 milhões no Garantia Safra deste ano, afirma secretário

As chuvas continuam caindo na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e no Interior do Estado. As previsões da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) para a quadra invernosa desse ano indicam que as precipitações deste ano irão consolidar o período chuvoso como positivo.
Com as chuvas, os agricultores sentem-se mais animados para um bom plantio. O Governo do Estado, por exemplo, antecipou-se com as primeiras precipitações e trabalhou para acelerar o programa de distribuição de sementes, o Garantia Safra, voltado a agricultores familiares que vivem no Nordeste do Brasil e no Norte do estado de Minas Gerais.
O secretário do Desenvolvimento Agrário do Ceará, Dedé Teixeira, em entrevista nesta quarta-feira, 7, explicou, inclusive, que o Governo Estadual praticamente concluiu a distribuição de sementes por todo o Estado, com o auxílio dos escritórios da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) espalhados pelas terras cearenses. “Esse ano, serão beneficiados cerca de 150 mil agricultores”, disse Teixeira.
De acordo com a Secretaria, o Governo do Ceará vai investir, somente em 2018, aproximadamente R$ 18 milhões no Garantia Safra, distribuindo mais de 3 milhões de quilo de sementes aos pequenos produtores rurais. Com a expectativa de boas chuvas – fevereiro passado teve precipitações mais de 40% acima da média histórica – o secretário do Desenvolvimento Agrário espera uma “grande produção neste ano, principalmente da agricultura familiar”.

Monitoramento das sementes
A Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Estado ressalta que monitora se as sementes distribuídas estão sendo mesmo plantadas pelos agricultores por meio dos escritórios da Ematerce. Dedé Teixeira lembra ainda que a quantidade de grãos entregues aos pequenos produtores foi reduzida a 5 kg justamente para evitar qualquer tipo de desperdício.
O titular da Pasta do Desenvolvimento Agrário Estadual pontua que o programa de distribuição de sementes atende 150 mil agricultores, praticamente metade da demanda de agricultores que procuram as sedes da Ematerce para fazer seu cadastro nos municípios cearenses. Teixeira pondera, contudo, que o programa é grande e consolida uma política de produção e garantia de segurança alimentar para os agricultores. O excedente da produção de subsistência, segundo ele, ainda pode garantir uma melhoria de renda dos agricultores em todo o interior do Estado.

Agricultores prejudicados
Indagado sobre o motivo de mais de 100 mil pequenos produtores cearenses não receberem o dinheiro correspondente ao Garantia Safra de 2017, devido a mudança nos critérios do programa, o secretário ressaltou que vem trabalhando, por meio de um trabalho em conjunto com o Departamento de Economia Agrícola do Curso de Agronomia da Universidade Federal do Ceará (UFC), para rever esses critérios, junto ao Governo Federal, mantendo o benefício para esses agricultores.
Segundo Teixeira, o não recebimento do Garantia Safra por essas pessoas ocorreu devido a variação entre os dados obtidos pela Ematerce e prefeituras e os do levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dados tomados como oficiais pelo Governo Federal para liberar os benefícios. “Vamos propor, na próxima reunião do Conselho Nacional do Garantia Safra, no final de março, a mudança de critérios para que possamos atender a todos (os pequenos produtores), até porque isso tem prejudicado demais”, disse.

Ceará Agora
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget