José Yunes, amigo e ex-assessor de Temer, é preso pela Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) prendeu na manhã desta quinta-feira (29) o ex-assessor e amigo pessoal de Temer, José Yunes, apontado pelo operador financeiro Lúcio Funaro, delator da Operação Lava-Jato, como um dos responsáveis por administrar propinas supostamente pagas ao presidente. A informação foi dada em primeira mão pelo blog da jornalista Andréia Sadi.
A prisão de Yunes, que tem caráter temporário, foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, relator de um inquérito que investiga se Temer beneficiou empresas do setor portuário em troca do suposto recebimento de propina.

Defesa
O advogado José Luis Oliveira Lima, que defende Yunes, divulgou nota para comentar a prisão do seu cliente. "É inaceitável a prisão de um advogado com mais de 50 anos de advocacia, que sempre que intimidado ou mesmo espontaneamente compareceu à todos os atos para colaborar. Essa prisão ilegal é uma violência contra José Yunes e contra a cidadania", escreveu.
A Polícia Federal informou que, por determinação do STF, "não se manifestará a respeito das diligências realizadas na presente data".
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget