Eunício Oliveira será investigado pela Lava Jato em novo inquérito sobre recebimento de propina

Um novo inquérito autorizado pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, vai apurar o suposto recebimento com propina por integrantes do PMDB, na campanha eleitoral de 2014, entre eles o senador cearense Eunício Oliveira. As informações são da Rádio Tribuna Band News FM.

O processo tem como base duas delações: a do cearense Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro; e a de Ricardo Saud, executivo do grupo J&F. Segundo as investigações, foram feitos repasses de mais de R$ 43 milhões.

Edson Fachin não informa quem são os investigados, mas a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, indica no documento a necessidade de apurar a movimentação financeira de pelo menos cinco políticos da legenda: além de Eunício, estão Jader Barbalho, Renan Calheiros e Valdir Raupp, e o ex-presidente da Câmara, Henrique Alves, que cumpre prisão domiciliar.

Em delação, Sérgio Machado disse que, a pedido do PT, a JBS doou R$ 40 milhões à bancada do PMDB no Senado na eleição de 2014. A propina seria uma forma de comprar apoio dos políticos, já que, na época, havia o risco de aliança com outro partido.

Procurada pela Tribuna Band News FM, a assessoria do senador Eunício Oliveira negou o recebimento de doações eleitorais e disse que as contas dele da campanha de 2014 foram aprovadas pela Justiça.

Tribuna do Ceará
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget