Notificações de influenza caem 86% no último mês no Ceará

O ritmo de notificações de casos suspeitos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por influenza caiu 86% no último mês, período em que nenhum novo óbito pela doença foi registrado. Essa é a situação apontada pelo Boletim Epidemiológico da Influenza, divulgado pela Secretaria da Saúde do Ceará, referente à Semana Epidemiológica 21. O último óbito por influenza confirmado ocorreu durante a Semana Epidemiológica 18, entre 29 de abril e 5 de maio.
Da semana epidemiológica 17 (período de 22 a 28 de abril) para a semana epidemiológica 18 (29 de abril a 5 de maio), houve 30 notificações de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) por influenza. Da semana epidemiológica 20 (13 a 19 de maio) para a 21, foram quatro casos notificados. Nas semanas epidemiológicas 20 e 21 não houve confirmação de casos de SRAG por influenza no Ceará.
“Diante deste cenário, temos ciência da importância da vacina contra influenza e o impacto positivo da imunização, refletindo diretamente na redução do número de casos e óbitos por influenza”, assinala a coordenadora da Vigilância em Saúde da Sesa, Daniele Queiroz. Com efeito, desde a Semana Epidemiológica 16, quando foi iniciada a campanha de vacinação no Estado, a notificação de casos suspeitos, o número de casos suspeitos e de óbitos diminuem consideravelmente. Este ano, 337 casos de SRAG por influenza e 53 óbitos foram confirmados no Ceará.
A Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza foi iniciada no Estado em 20 de abril. Até o fim da manhã de sexta-feira, 25 de maio, a cobertura vacinal no Ceará estava em 81,06% da população-alvo da campanha, com 1.890.842 doses aplicadas e 57 municípios com a meta de 90% de cobertura cumprida. Dos grupos populacionais prioritários para a campanha de vacinação, trabalhadores da saúde, puérperas e professores também alcançaram a meta de cobertura.
Por grupos prioritários, a cobertura vacinal está em 71,53% das crianças, 103,74% dos trabalhadores da saúde, 73,28% das gestantes, 94,12% das puérperas, 79,65% dos indígenas, 82,17% dos idosos e 104,99% dos professores. Além desses grupos, a população privada de liberdade recebeu aplicação de 4.605 doses, funcionários do sistema prisional 7.101 doses e pessoas com comorbidades 323.761 doses. A campanha prossegue até o dia 1° de junho.
Cadernos:

Postar um comentário

A Voz de Santa Quitéria é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais, a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.
Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.
Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: avozdesantaquiteria@outlook.com.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo

[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget