Cresce número de ataques a carro-forte no 1º semestre

O número de ataques a carro-forte no primeiro semestre deste ano no Ceará já supera o total do ano passado, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Transporte de Valores (ABVT). De janeiro a junho, foram nove ataques - sendo um em Santa Quitéria e um em Varjota - enquanto que nos 12 meses de 2017, foram seis. Em 2016, os ataques somarem cinco. Em todo o Nordeste, ocorreram 46 ataques no primeiro semestre deste ano.
A associação e funcionários de empresas de segurança citam problemas nas estradas, falta de fiscalização e precariedade na manutenção dos veículos como causa do aumento dos ataques.
Segundo a ABTV, uma explicação para o Nordeste concentrar grande parte dos ataques está nas estradas esburacadas em regiões inóspitas, praticamente sem fiscalização, abandonadas pela polícia. Tendo de percorrer grandes distâncias em velocidades mais baixas, os carros-fortes se tornam alvos fáceis para quadrilhas que bloqueiam rodovias e explodem os veículos para roubar dinheiro.
"O mais complicado é a falta de comunicação em pontos estratégicos onde os bandidos já mapearam que não pega celular. Não temos rádio para comunicação com a empresa, apenas um aparelho celular que nem sempre funciona, pois em muitos trechos não tem sinal", ressalta um vigilante de empresa de transporte de valores que pediu para não ser identificado.

G1 CE
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget