Eclipse com maior duração do século será visto no Ceará

Amanhã (27), a beleza da Lua Cheia será acentuada com um detalhe sempre alvo de olhares: um eclipse lunar. Este, porém, não será como os outros. Considerado o eclipse mais longo do século XXI, o fenômeno deve durar cerca de duas horas quando, na maioria das vezes, são apenas alguns minutos.
No Ceará, de acordo com o Clube de Astronomia de Fortaleza (Casf), a Lua deve nascer às 17h37, já eclipsada; e deve permanecer assim, em sua totalidade, até as 18h13, com 36 minutos de eclipse total. A partir dessa hora, a Lua ficará em eclipse parcial até as 19h19. De acordo com o presidente do Casf, Hilbernon Almeida, o melhor horário para ver o eclipse a olho nu é entre 17h40 e 18h. Em todo o Brasil, o início da fase total do eclipse é as 16h30, no horário de Brasília, e terá uma hora e 40 minutos de duração.
Um eclipse acontece quando o Sol, a Terra e a Lua se alinham. Isso faz com que a Terra fique diretamente entre o Sol e a Lua, bloqueando a luz solar. O eclipse lunar acontece porque a Lua entra na sombra criada pela Terra quando o Sol bate.
Neste eclipse do dia 27, especificamente, a Lua ficará no centro da sombra criada pela Terra. Na ocasião, um pouco da luz do sol atravessa a atmosfera da Terra, que filtra a cor vermelha e atinge a lua, que é popularmente chamada de "Lua sangrenta" devido à cor que adquire. "Normalmente, a luz do sol bate na lua e reflete para a gente naquela cor branca. Nesse caso, a Terra vai tapar a luz do Sol, portanto a Lua será mais escura", explicou o presidente do Casf.
Marte
A grande novidade, no entanto, não se restringe apenas ao tempo de duração do fenômeno. Nesta sexta-feira, junto ao eclipse, o planeta Marte vai aparecer ao pôr do sol em Fortaleza e ficar visível a olho nu durante a noite inteira ao lado da Lua, até o nascer do Sol de sábado (28).
O fenômeno, chamado de Oposição de Marte, acontece a cada dois anos e meio, quando a Terra e o planeta avermelhado se encontram em pontos da sua órbita. "Terra e Marte giram em torno do Sol e permanecem afastados, mas tem um momento que a Terra, no seu movimento, fica alinhada com marte, permitindo que os dois planetas estejam do mesmo lado do Sol", afirma Hilbernon.
Além de Marte, Mercúrio, Vênus, Júpiter e Saturno estarão próximos e visíveis após o pôr do Sol na capital cearense. Hilbernon Almeida explica que não há uma explicação certa, mas que os planetas adquirem essa configuração às vezes.
Observação
Para quem quiser observar o eclipse e ver os planetas ainda melhor, dois locais em Fortaleza oferecerão observação gratuita com o uso de telescópios. O Casf, em parceria com o Colégio Militar do Corpo de Bombeiros (CMCB), promove uma observação pública no Núcleo de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros, na Avenida Presidente Castelo Branco, a partir das 17h. O quartel oferece uma vista desimpedida para o sudeste, onde nasce a Lua.
Outro lugar com telescópio disponível a observação gratuita será o Observatório da Seara da Ciência, na Universidade Federal do Ceará (UFC). A atividade acontecerá na cúpula do observatório da Seara, na entrada do Campus do Pici. A observação começará a partir das 18h.
Para aqueles que não querem se deslocar, a dica do presidente do Clube de Astronomia é olhar o céu cedo, e procurar um local que dê para ver o nascente, sem prédios, como a Praia de Iracema. "A lua vai estar muito baixa e a medida que o tempo for passando ela vai subindo e passando o eclipse", afirma Hilbernon Almeida.
Diário do Nordeste
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget