Em convenção, PTB oficializa apoio à pré-candidatura de Alckmin ao Planalto

O PTB oficializou neste sábado (28) o apoio do partido à pré-candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência da República. A sinalização de apoio já havia sido anunciada pela Executiva Nacional do PTB, mas precisava ser submetida à convenção nacional da sigla, realizada neste sábado em um hotel de Brasília.
Além do apoio formal do PTB, a pré-candidatura de Alckmin conta com a sinalização de apoio dos partidos que integram o chamado "Centrão" (PP, DEM, PR, PRB e SD), além de PSD e PPS. Na manhã deste sábado, o SD oficializou a aliança com o candidato tucano.
Assediado por outros candidatos à Presidência, o “Centrão” anunciou na última quinta-feira (26) que estará ao lado de Alckmin na corrida pelo Palácio do Planalto.
Alckmin chegou à convenção por volta das 9h30, acompanhado pela esposa, Lu Alckmin. Ele foi recepcionado por militantes do PTB, pelo presidente da legenda, Roberto Jefferson, pela deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), filha de Jefferson, e por outros políticos petebistas.

'Moisés no deserto'
Condenado e preso por envolvimento no mensalão do PT, Roberto Jefferson criticou, em seu discurso na convenção do PTB, os governos de Lula e Dilma Rousseff. Segundo ele, os dois petistas "demoliram" os fundamentos que estabilizaram a economia.
O presidente do PTB também afirmou que é preciso apoiar um candidato que defenda, entre outros pontos, a redução de impostos e o combate aos privilégios.
"Precisamos apoiar alguém que defenda menos impostos, menos gastos públicos, gestão eficiente, combata privilégios, respeite municípios e, sobretudo, foque na geração de emprego e renda e melhore a educação", declarou o petebista.
Jefferson disse ainda que Alckmin não é "um ídolo de pés de barro", "showman" ou "principiante". Para ele, Alckmin, se eleito, terá condições de guiar o país "como Moisés no deserto".
"É Geraldo Alckmin este homem preparado, trabalhador, vocacionado para vida política e para servir a sociedade, e não para se servir da sociedade, que o PTB vê como líder capaz de tal, como Moisés no deserto, a nos guiar para terra prometida", discursou.

Jefferson 'não pediu nada'
Ao discursar após a oficialização do apoio do PTB, Geraldo Alckmin agradeceu ao presidente da legenda, Roberto Jefferson, e disse que o dirigente petebista não pediu “absolutamente nada” em troca da aliança com o PSDB.
“O Roberto, desde a primeira vez em que eu liguei para ele para agradecer por uma declaração no jornal, há meses atrás, em que dizia que eu era o mais preparado, até hoje ele não pediu nada, absolutamente nada. O nosso compromisso é com o nosso Brasil, nós nos conhecemos há 30 anos”, contou o tucano.
Alckmin disse ainda que as pessoas que veem alianças “com olhar mesquinho” estão “enganadas”.
“Precisamos do PTB. [...] Estamos unidos para servir ao Brasil, o Brasil precisa dessa união”, ponderou Alckmin.

G1

Postar um comentário

A Voz de Santa Quitéria é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais, a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.
Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.
Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: avozdesantaquiteria@outlook.com.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo

[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget