Haddad não poderá usar dinheiro arrecadado pela candidatura de Lula em "vaquinha"

A vaquinha virtual realizada pelo Partido dos Trabalhadores (PT) para a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva não poderá ser utilizada na campanha do candidato a vice-presidente Fernando Haddad caso Lula não consiga competir. A arrecadação virtual já ultrapassa os R$ 500 mil, doados por apoiadores do partido e do petista. Conforme o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as “vaquinhas virtuais” só podem ser utilizadas pelo próprio candidato.
Lula é apontado pelo PT como candidato à Presidência da República pelo partido, candidatura que deve ser concretizada até a próxima quarta-feira, 15, o prazo final do TSE. Condenado na Lava Jato a 12 anos e 1 mês por corrupção e lavagem de dinheiro, Lula está preso desde abril em Curitiba e pode ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa, sendo impedido de competir. Nesse caso, Haddad se torna oficialmente o nome indicado pelo PT para as eleições presidenciais de outubro.
Se o PT registrar outra candidatura que não a de Lula até a próxima quarta-feira, terá de devolver o dinheiro arrecadado aos doadores, como rege resolução da Corte. Caso o partido consiga registrar Lula como candidato mas depois tenha a candidatura barrada, o que sobrar do dinheiro da campanha será destinado ao PT no fim da campanha. 

O POVO Online
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget