Justiça torna presidente do Corinthians réu por crime tributário

A Justiça Federal de São Paulo aceitou a denúncia do Ministério Público e tornou réu o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, pela prática de crime tributário.

Despacho assinado pela juíza federal Louise Vilela Leite Filgueiras Borer mostra que Andrés tem o prazo de dez dias para apresentar resposta.

O Ministério Público havia feito a denúncia em dezembro. Agora, com a limitação do foro privilegiado de Andrés, que é deputado federal (PT-SP), a Justiça acatou o pedido e vai dar sequência ao caso, que ficará sob responsabilidade da 8ª Vara Criminal da Justiça Federal de São Paulo.

Segundo a denúncia, Andrés e seus sócios – José Sanches Oller, Isabel Sanches Oller e Itaiara Pasotti – teriam usado "laranjas" para abrir a empresa Orion Embalagens, com o objetivo de camuflar operações financeiras e omitir receitas, causando prejuízo aos cofres públicos no valor de R$ 8,5 milhões.

Procurado pelo GloboEsporte.com em dezembro, o deputado afirmou, via assessoria de imprensa, que provará sua inocência na Justiça. Ele disse ser primo destas três pessoas e sócios delas em outras empresas, mas não na Orion Embalagens.

Na denúncia, o Ministério Público Federal (MPF) pede ressarcimento pelo dano causado à União, com correção monetária, além da condenação por dano moral coletivo, uma vez que o Estado ficou privado dos recursos necessários para financiar políticas públicas.

Além disso, se condenados, os quatro estão sujeitos a pena que varia entre dois e cinco anos de reclusão, podendo ser acrescida em até a metade do prazo fixado, por causa de agravantes caracterizados na denúncia.

Globo Esporte
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget