Mais da metade dos municípios cearenses estão inadimplentes com a Enel

Mais da metade dos municípios cearenses estão inadimplentes com a Enel distribuição. Algumas cidades estão sem energia em prédios públicos por falta de pagamento da conta de luz. O caso mais recente é na cidade de Ibaretama, no Sertão Central.
Mais seis municípios estão na mesma situação e mais 116 cidades também estão em débito com a Enel, mas não tiveram o serviço de energia suspenso. Além de Ibaretama, as cidades que tiveram energia cortada foram Aracoiaba, Beberibe, Caridade, Ererê, Granja e Tarrafas.
Alunos da rede pública de ensino da cidade de Ibaretama estão há uma semana sem assistir às aulas, porque as três escolas do município estão sem energia elétrica. A prefeitura está sem pagar a conta de luz desde 2015 e o saldo devedor chega a um milhão de reais.
A Enel não informou o valor total da dívida dos municípios, nem quantas prefeituras podem ter a energia cortada a qualquer momento, alegando que 2018 é ano de eleição.
Para o consultor econômico e financeiro da associação dos municípios, Irinel Carvalho, geralmente, isso acontece quando a receita arrecadada pelos municípios é desproporcional às despesas, mas ele não acredita na possibilidade que esse fator tenha ocorrido em 123 das 184 prefeituras cearenses.
A secretária de finanças de Ibaretama, Maria Alrinete, garantiu que o município está tentando um acordo com a Enel para regularizar a situação e dar continuidade ao calendário escolar sem prejudicar os alunos.
Para a especialista em gestão pública Alexandra Monteiro, existe um afrouxamento nas contas públicas e, diante da crise financeira, para que as cidades mantenham um equilíbrio nos gastos, é necessário um maior planejamento e cortes em despesas desnecessárias.
Em nota, a Enel confirmou que na cidade de Ibaretama existe uma negociação entre a prefeitura e a companhia elétrica para que a energia das três escolas seja religada, mas sem prazo para acontecer.
A entidade disse que tomou a decisão de interromper o fornecimento de energia de sete cidades após enviar notificações e tentar negociar o débito em várias ocasiões, mas não obteve retorno. Ainda garantiu que de acordo com a resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), os serviços considerados essenciais à população como saúde e abastecimento de água não tiveram o fornecimento de energia suspensos.

Tribuna do Ceará
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget