'Não temos áreas dominadas por Polícia, nem por bandido'

"Não temos áreas dominadas nem por Polícia, nem por bandido. Nós temos algumas áreas com maior presença de criminosos, e áreas em que a Polícia predomina, entregando-as à população". A declaração é do secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, quando questionado, ontem, sobre a disputa territorial das organizações criminosas no Ceará, que reflete em homicídios e na intimidação ou expulsão de moradores de suas residências da periferia de Fortaleza.
Há algumas semanas, circulou nas redes sociais um mapa em que os bairros da capital cearense são divididos pelas facções Comando Vermelho (CV), Guardiões do Estado (GDE) e Primeiro Comando da Capital (PCC). Segundo o secretário, "é um mapa totalmente 'fake' (falso)". "Nós temos a presença das facções em territórios pequenos, sim. Mas alguns, onde antes duas facções disputavam, hoje estão nas mãos da população, porque a Polícia tomou conta da região", rebateu.
Conforme o secretário, as forças policiais estão mais presentes nas comunidades, o que contribuiu para a redução de homicídios, principalmente na Capital. "Sabemos que o desafio da Segurança Pública não vai ser resolvido do dia para a noite. Não existe solução pronta nem fórmula mágica, e nem vai ser resolvido apenas com a Polícia", afirmou.
Expulsões
André Costa celebrou a celeridade com que a Polícia prendeu um acusado de expulsar moradores do condomínio residencial Cidade Jardim, no José Walter, na última segunda-feira (6).
Este, porém, não foi um caso isolado em que as facções criminosas demonstraram poder para decidir quem transita ou reside em uma localidade. Segundo a Defensoria Pública do Estado, 131 famílias procuraram o Núcleo de Habitação e Moradia para denunciar o despejo do seu lar por ordens de criminosos, o que totaliza 520 pessoas atingidas, entre novembro de 2017 e julho deste ano. O órgão explica que esse número ainda é um sub-registro, já que muitas vítimas não procuram ajuda das autoridades, por medo de represálias.
Viaturas
A declaração do secretário da Segurança Pública foi dada durante o lançamento de mais uma ação do Estado para frear o avanço do crime organizado. A SSPDS entregou 102 novas viaturas à Polícia Militar do Ceará (PMCE), ontem.
Com a entrega desse lote, já circulam nas ruas 380 dos 466 veículos contratados na experiência da Secretaria de locação dos automóveis. Mais da metade dos veículos será distribuída para a tropa que atua no Interior; a outra parte será usada para reforçar o patrulhamento da Capital. Com as aquisições, chega a cerca de 1.400 o número de viaturas da frota policial do Estado - que também conta com 2 mil motocicletas.
Cada nova viatura terá um smartphone próprio, que substituirá o Terminal Móvel de Dados (TMD). O aparelho será utilizado para receber as demandas da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), com os dados da ocorrência. Segundo André Costa, a SSPDS também adquiriu a licença de uma solução profissional de mapeamento que deve sugerir trajetos aos policiais.
Diário do Nordeste
Cadernos:

Postar um comentário

A Voz de Santa Quitéria é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais, a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.
Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.
Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: avozdesantaquiteria@outlook.com.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo

[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget