Nordeste será o maior beneficiário da reforma tributária, diz Alckmin

O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, afirmou que o Nordeste será a região mais beneficiada pela reforma tributária que deverá promover se for eleito. Segundo o tucano, a mudança da cobrança de tributos da origem para o destino renderá recursos para a região. Alckmin promete agenda forte nos estados onde foi derrotado quando disputou o cargo em 2006.

"Quero levar uma palavra direta para o Nordeste. O maior beneficiário da minha reforma tributária vai ser o Nordeste porque o IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado), que vai substituir cinco impostos, é de valor agregado. Então você migra da origem para o destino, então quando migra o tributo da origem para o destino, ele terá mais recurso", disse ontem, ao final da sabatina do Todos pela Educação em São Paulo.

Alckmin também afirmou que pretende ampliar o projeto do Porto Digital do Recife para outras capitais da região, formando polos em inovação. Segundo ele, o Nordeste deverá se transformar em local competitivo para a indústria. Ele destacou ainda o potencial para produção de energia eólica e fotovoltaica. "O Nordeste vai ser o campeão em energia renovável", apontou.

No que toca à educação, o tucano prometeu ser o "presidente da primeira infância", com a manutenção ou até aumento dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que entra em revisão em 2019. Ele diz que estuda a criação de "um novo Fundeb ou extra Fundeb" para incentivar estados e municípios.

 "Quem menos põe dinheiro no Fundeb é o dinheiro federal, então ele vai ter que negociar isso com estados e municípios. Vai ser discutido ano que vem para ser a partir de 2020", avaliou. O candidato promete ainda "zerar a falta de vagas na pré-escola e escolas municipais de ensino infantil (Emeis)". Ele também afirmou que fará investimentos em escolas privadas para conseguir mais vagas.

 Alckmin se comprometeu a criar o que chamou de "bolsa professor", em que seriam eleitos talentos para se dedicarem à docência. Ele voltou a afirmar o desejo de cobrar por cursos de pós-graduação em universidades federais. As únicas exceções seriam para magistratura. Em partido que votou a favor da PEC do Teto de Gastos, criticada por adversários, Alckmin afirmou que o risco de suspensão de bolsas do Capes e CNPq não iria ocorrer. "Teremos recursos, mesmo com a PEC", afirmou, sem dar detalhes.

Sobre o escândalo da merenda escolar de sua gestão em São Paulo, em que políticos foram acusados de cobrar propina para contratos com cooperativas, Alckmin culpou as políticas vigentes. "Temos que desburocratizar. O Brasil é o país da regra, aí desvirtua as boas intenções. São Paulo tem uma das melhores merendas do Brasil", argumentou.

Alckmin foi o terceiro dos quatro candidatos a participar das sabatinas sobre educação, que contaram com Ciro Gomes, Marina Silva e se encerram hoje com o candidato a vice da chapa do PT, Fernando Haddad.

O POVO Online
Cadernos:

Postar um comentário

A Voz de Santa Quitéria é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais, a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.
Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.
Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: avozdesantaquiteria@outlook.com.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo

[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget