Ceará registra primeira morte por chikungunya este ano

O Ceará registrou o primeiro óbito por chikungunya em 2018. A morte ocorreu em Fortaleza, conforme informações do Boletim de Doenças de Notificação Compulsória divulgado semanalmente pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).
O levantamento refere-se às notificações registradas até o dia 8 de setembro, perído registrado como 36ª semana epidemiológica. Segundo informações do boletim, este ano foram notificados 1.194 casos de Chikungunya no Estado. Desse total, 485 casos foram em Fortaleza, que também registrou o único óbito.  
Já os casos de zika vírus foram contabilizados 33 na população geral e 4 em gestantes. O Estado também teve, até a 36ª semana epidemiológica, 2.884 casos de dengue, 20 casos de dengue grave e nove óbitos. 
Entre janeiro e junho, os casos de mortes por arboviroses no Ceará apresentaram redução de 95%. A queda, no período, foi de 95% dos óbitos por dengue, chikungunya e zika. Em 2017, as três doenças juntas mataram 208 pacientes.

Diário do Nordeste
Cadernos:

Postar um comentário

A Voz de Santa Quitéria é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais, a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.
Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.
Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: avozdesantaquiteria@outlook.com.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo

[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget