Número de foragidos da Justiça com tornozeleiras cresce 40% no CE

O número presos monitorados eletronicamente, que estão foragidos, aumentou 40% no Ceará, em um ano. De agosto de 2017 a agosto deste ano, o número saltou de 88 para 123. A quantidade de tornozeleiras ativas também cresceu no período, indo de 1.628 para 2.332 - o que representa 43% a mais. Os dados são da Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus).
Segundo a coordenadora do Núcleo de Monitoramento Eletrônico da Sejus, Ilma Uchoa, quando a Pasta perde o sinal de um dos equipamentos, imediatamente é comunicado ao Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), para que o juiz decida se expede ou não um mandado de prisão. Ainda conforme ela, há casos em que o magistrado, ao determinar o uso da tornozeleira, já avisa à Secretaria que, se ele romper o aparelho, a Polícia deve ser acionada para capturá-lo.
Ainda de acordo com Ilma Uchoa, a Sejus sabe de imediato quando o sinal da tornozeleira é perdido, seja por interferência no sinal ou, quando o dispositivo é quebrado. "A partir desse momento, entramos em contato com o preso para saber o que ocorreu, porque ele pode ter precisado quebrar a tornozeleira para ir ao médico, levar algum parente, ou, o sinal pode ter sido perdido por conta da área".
Ela acrescenta que o equipamento é "extremamente eficiente", porque consegue monitorar cada passo do preso, inclusive servindo como prova caso ele cometa algum delito. Para monitorar com precisão os detentos, o equipamento utiliza um sistema com dois chips, que apontam a localização exata, inclusive de altitude do dispositivo.
Sobre a possibilidade de detentos monitorados eletronicamente voltarem a cometer delitos, a coordenadora diz que a chance é baixa, mas não nega que ocorra. Ainda conforme ela, a maioria dos presos que burlam a tornozeleira são os que cumprem medidas cautelares.

Custo
O monitoramento eletrônico foi implantado, em fase de teste, em 2012. A medida começou a ser usada de forma efetiva em 2013, com 900 tornozeleira. Inicialmente, elas custavam em torno de R$ 600 ao mês. Hoje, o custo mensal de uma tornozeleiras é de R$ 210, conforme a Sejus.

Diário do Nordeste
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget