Temer pede ao STF para arquivar inquérito que liga Odebrecht ao MDB

Por meio dos advogados Frederico Barbosa e Brian Alves Prado, Michel Temer pediu nesta terça-feira (11) ao Supremo Tribunal Federal (STF) o arquivamento do inquérito da Odebrecht que investiga o pagamento de R$ 10 milhões da empresa para um grupo do MDB ligado a ele.

De acordo com o blog da jornalista Andréia Sadi, do G1, o relator do inquérito é o ministro Edson Fachin. No documento apresentado pela defesa de Temer, o presidente diz que não há provas de que teria recebido vantagem indevida da empreiteira, como aponta o relatório da Polícia Federal.

As investigações da PF, no entanto, apontam indícios de que Michel Temer teria recebido R$ 1,4 milhão após pedido de Moreira Franco à Odebrecht, em 2014. Além disso, o delegado Tiago Delabaray conclui que o intermediário do dinheiro seria o coronel reformado João Batista Lima Filho. Temer e Lima Filho estabeleceram contato telefônico em 176 ocasiões.

"Ora, será que conversaram 176 vezes sobre a prática de ilícitos? A própria autoridade policial poderia verificar, se ouvisse as degravações, que as conversas eram de dois amigos de longa data", argumenta a defesa de Temer, segundo “Sadi”.
Cadernos:

Postar um comentário

A Voz de Santa Quitéria é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais, a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.
Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.
Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: avozdesantaquiteria@outlook.com.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo

[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget