62 candidatos somaram quase 80 mil votos anulados no Ceará

As eleições no Ceará tiveram 62 candidatos indeferidos que apresentaram recurso para permanecer nas urnas e seguir na disputa eleitoral. Juntos, os postulantes somaram 79.166 votos anulados, quase 80 mil. O volume seria suficiente para eleger três deputados estaduais e um federal, considerando os últimos eleitos nestas eleições gerais. Os números apenas podem ser considerados válidos se os postulantes conseguirem reverter a situação irregular.

Entre os candidatos a deputados estaduais, 47 receberam 35.675 votos nulos, entre eles Lia Ferreira Gomes (PDT), irmã de Ciro, Cid e Ivo Gomes. Ela conquistou 6.598 votos, mas teve a candidatura barrada por ausência ao processo de revisão biométrica realizado no município de Caucaia. Ainda há recurso tramitando no Tribunal Superior Eleitoral, mesmo que tenha desistido do pleito.

O conselheiro em disponibilidade do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Domingos Filho (PSD), também aparece na lista, mesmo após ter anunciado renúncia, na escolha de 2.118 eleitores.

Postulantes à Câmara dos Deputados foram 13 nomes, com destaque para Carlos Macedo (PPL), com 12.015 votos, e Isabel Machado (PTC), na outra ponta, com apenas 19 sufrágios. A soma é de 17.801 votos de todos os postulantes.

"Esses candidatos que estavam no momento da eleição sub judice puderam ser votados normalmente, mas os votos ficaram armazenados no banco de dados da Justiça Eleitoral. Uma vez reformada essa decisão para um eventual deferimento, esse resultado é retotalizado", destaca a secretária judiciária do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), Orleanes Cavalcante.

Diferença mínima

Ao Senado, são dois candidatos nesta condição. O mais votado foi Robert Burns (PTC), com 13.751 votos, depois Alexandre Barroso (PCO), com 11.939. Os dois foram prejudicados pelo indeferimento do Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (Drap) das siglas, que possuíam pendências junto à Justiça Eleitoral.

A Câmara Alta receberá Cid Gomes (PDT), 3.228.533 votos, e Luís Eduardo Girão (PROS), 1.325.786, como senadores pelo Ceará. A última vaga foi disputada até fim entre Girão e Eunício Oliveira (MDB), 1.313.793. Curiosamente, a diferença entre as votações foi de apenas 11.993 votos, batida pelo indeferido Burns e por pouco também não superada por Barroso.
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget