Ao votar, Eunício diz acreditar em virada de Haddad apesar das pesquisas: 'sou exemplo vivo disso'

Após votar na manhã deste domingo (28), em Fortaleza, o senador Eunício Oliveira (MDB), que não foi reeleito neste ano, disse acreditar que eventual virada de Fernando Haddad (PT) é possível no segundo turno. Segundo ele, a própria derrota no Ceará demonstra que nem sempre as pesquisas eleitorais acertam. O emedebista, atual presidente do Congresso Nacional, disse ainda que manteve "coerência" ao votar no petista e defendeu que, seja qual for o eleito, o próximo presidente tem a obrigação de "conciliar o Brasil".
Eunício votou no Náutico Atlético Cearense, no Meireles, acompanhado de deputados estaduais da legenda, como Danniel Oliveira, Leonardo Araújo e Walter Cavalcante. Ao comentar a possibilidade de uma virada de Haddad, ele disse ser "exemplo vivo" de que resultados de pesquisas podem não refletir a vontade das urnas.
"Na noite anterior, as pesquisas todas me colocavam com 43% a 16% (em relação ao senador eleito Eduardo Girão, do PROS). No resultado final, perdi as eleições por 0,016% pelas urnas. A vontade popular tem que prevalecer no final e, sinceramente, vou manter minha coerência, não traio, não mudo de camisa no meio do jogo. Votei no Haddad", afirmou.
O emedebista ponderou, porém, que o momento é de "pensar no Brasil", e "não mais nas eleições". Eunício Oliveira lembrou que "lutou" contra a ditadura militar na juventude e pregou que, "com todas as mazelas", a democracia "é o melhor regime do mundo para se viver". "Acho que nós temos que pensar agora no Brasil, e não mais nas eleições. As eleições se encerram agora às 17h, e quem ganhar tem a obrigação, seja o Haddad, seja o candidato Bolsonaro, de buscar conciliar o Brasil", sustentou.
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget