Imprensa internacional repercute vitória de Jair Bolsonaro

A vitória de Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno das eleições foi destaque em diversos veículos da imprensa internacional, mas a aparição do presidente eleito durante a noite de ontem (28) foi carregada de rótulos como representante da "extrema direita", denominação que o militar rejeita, e "populista de direita", atribuído ao político pelo americano "The New York Times".

O francês "Le Monde" anunciou em seu portal a vitória de Jair Bolsonaro e o tratou como um nome da "extrema direita". No britânico "The Guardian", a eleição presidencial no Brasil ganharam cobertura em tempo real.

A publicação italiana "Corriere Della Sera" destacou a imagem do presidente eleito ao lado de sua esposa, Michelle, no alto de sua página. Já o jornal norte-americano "Washington Post" citou que, com a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência da República, o Brasil passa por sua maior mudança política no Brasil desde o fim da ditadura militar.

O diário argentino "Clarín" também dedicou espaço generoso para o êxito do deputado federal. "O capitão do Exército que promete 'salvar' o Brasil" foi o título de um texto da publicação sobre o perfil do capitão reformado.

Votação no exterior

No exterior, Jair Bolsonaro foi eleito em votação marcada por grande abstenção, que chegou a 59,79%. Os votos em branco somaram 3,61% e os votos nulos, 4,24%, de acordo com dados do TSE. Por volta de 23 horas, quando 99,36% das urnas eletrônicas nas representações diplomáticas do Brasil no exterior estavam apuradas, Jair Bolsonaro foi eleito com 70,98% dos votos válidos. O adversário Fernando Haddad, obteve 29,02%.

Entre os países nos quais o integrante do PSL foi eleito estão Reino Unido e Suíça. Na Espanha, país no qual Jair Bolsonaro também saiu vitorioso entre os brasileiros que votaram, os resultados das urnas foram divulgados uma hora depois.

Eleitores brasileiros que vivem no território espanhol afirmaram que nunca viveram com tanta intensidade as eleições presidenciais. O músico carioca Danilo Pinheiro, que trabalha há mais 30 anos em Barcelona, revelou que nunca se sentiu tão envolvido numa eleição como esta. "Diariamente, recebo e mando mais de 100 mensagens de WhatsApp e Facebook. Estou participando tanto que me transformei em cabo eleitoral", afirma o artista.

Diário do Nordeste
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget