Pacientes com fraturas faciais não usavam capacete

Homens, com idade entre 21 e 40 anos, conduzindo motocicletas sem capacete e carteira de habilitação. Exceto aos olhos de fiscais de trânsito, o perfil abrangente não chama a atenção. Tais características unem, porém, as vítimas de traumatismo facial em acidentes com moto no Ceará, segundo dados de uma pesquisa conduzida no Hospital Instituto Dr. José Frota (IJF).
No ano passado, durante 10 meses, 123 pacientes foram avaliados e entrevistados sob orientações do cirurgião Raimundo Thompson Gonçalves Filho, membro do Capítulo do Ceará do Colégio Brasileiro de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial (CBCTBMF).
Todas as vítimas foram submetidas à cirurgia para tratamento de fraturas faciais, porém, 49,6% delas tiveram fraturas em múltiplos pontos da face. Do total de pacientes, 75,6% não utilizava capacetes; 73,2% não possuía Carteira Nacional de Habilitação (CNH); e 38,2% havia ingerido bebida alcoólica antes do acidente. Além das lesões na face, foram percebidas rupturas em outros ossos do corpo em 20,3% dos pacientes.
É necessária a implementação de um trabalho contínuo de campanhas educacionais para o público, com foco principal na utilização de equipamentos de segurança”, destaca o cirurgião.
Ainda segundo o estudo, 61,8% dos acidentados aconteceram em cidades do Interior do Estado do Ceará. Para o agente de trânsito do Departamento Municipal do Trânsito (Demutran) do Crato, Edilson Marques, o problema já pode ser considerado ‘cultural’. 
“São pessoas que só respeita o Código de Trânsito na presença das autoridades. Na Zona Rural, as pessoas não usam, realmente, por não quererem. Alguns acham que só é obrigatório na Capital, isso é muito frequente”, revela.

Diário do Nordeste
Cadernos:

Postar um comentário

A Voz de Santa Quitéria é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais, a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.
Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.
Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: avozdesantaquiteria@outlook.com.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo

[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget