Centro de Inteligência deve combater quadrilhas interestaduais

As quadrilhas interestaduais, como a que iria roubar dois bancos em Milagres, serão o alvo da atuação do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública do Nordeste, sediado em Fortaleza e que foi coincidentemente lançado ontem. A ação da Polícia cearense evitou o roubo, mas culminou na morte de seis reféns e gerou críticas de especialistas sobre a eficácia da operação.
O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann classificou o ocorrido em Milagres como "tragédias que acontecem", afirmou que o crime ultrapassa as divisas dos estados com facilidade: "Tirando o assaltante solitário, as quadrilhas são todas interestaduais. Quando você vê uma sequência de assaltos a caixas no Maranhão, eles podem estar gerando capital de giro para assaltar ou fazer crimes no Piauí ou no Ceará. Você vive integrado com seus amigos no WhatsApp, que estão longe. A mesma coisa é o crime".
Jungmann completa que o Centro Integrado de Inteligência terá o objetivo de se antecipar a essas ações criminosas. "Têm duas coisas centrais: ele (criminoso) se desloca, tem que se deslocar. E tem que se comunicar. Isto aqui (Centro) é exatamente voltado para monitorar, prever, se antecipar aos movimentos do crime organizado. Hoje, o crime é nacional, internacional e, no mínimo, interestadual", explica.
O governador Camilo Santana ressalta que as polícias do Nordeste já começaram a trabalhar de forma integrada, como ocorreu em Milagres: "Essa foi uma operação exatamente realizada pelas polícias de Pernambuco e do Ceará. Já faz parte a Polícia se antecipar a uma quadrilha, que é de fora e que estava prevendo fazer assalto a esses bancos. Isso mostra a necessidade do Maranhão, de Pernambuco, do Ceará. Cada um tem sua Inteligência, mas as inteligências se comunicam".
Entretanto, a operação não foi motivo de comemoração. Questionado sobre uma ação "desastrosa" da Polícia, Camilo rebateu que o bando não alcançou o seu objetivo. "Vamos aguardar as informações. Até porque a intenção da quadrilha era assaltar o banco e não assaltou. É estranho um refém, de madrugada, no banco", refletiu o governador.

Equipamento
Um efetivo de 80 investigadores, provenientes dos nove estados nordestinos, irá trabalhar no primeiro Centro Integrado de Inteligência do País, instalado no Palácio de Iracema, em Fortaleza. O equipamento receberá um aporte total de R$ 15 milhões do Ministério da Segurança Pública e reunirá informações de 38 bancos de dados, nacionais e internacionais. No efetivo, estarão servidores das polícias estaduais, do Sistema Penitenciário, da Polícia Federal (PF), Rodoviária Federal (PRF), da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), da Secretaria Nacional de Política Sobre Drogas (Senad), do Ministério Público e do Poder Judiciário.

Diário do Nordeste
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget