A Voz de Santa Quitéria
Últimas Notícias

Cinzas tem maior letalidade, com dois óbitos
A Secretaria de Saúde de Santa Quitéria confirmou na noite deste domingo (24), o sexto óbito por coronavírus na cidade. Trata-se de um paciente de 75 anos, residente no bairro Cinzas, e que estava internado no Hospital Regional Norte. No domingo passado, a comunidade já havia registrado um outro óbito em decorrência da doença. Em todo o município, já são 157 pessoas contaminadas.

Comparado com o boletim anterior, houve acréscimo de dois novos casos, sendo um óbito acima mencionado e no bairro Raimundo Mesquita Sobrinho. O distrito de Lisieux e o bairro Pereiros continuam tendo as maiores concentrações do vírus em território quiteriense.

Casos confirmados
  • Primavera: 05 casos e um óbito
  • Botafogo: 05 casos
  • Piracicaba: 13 casos
  • Boa Vida: 07 casos e um óbito
  • Cohab: 09 casos e um óbito
  • Pedra da Saudade: 04 casos
  • Pereiros: 34 casos e um óbito
  • Centro: 09 casos
  • Flores: 14 casos
  • Cinzas: 05 casos e dois óbitos
  • Wagner Andrade: 02 casos
  • Arco: 01 caso
  • Raimundo Mesquita Sobrinho: 02 casos
  • Malhada Grande: 02 casos
  • Areal: 01 caso
  • Valparaíso: 03 casos
  • São Damião: 02 casos
  • Lisieux: 39 casos
90 pessoas cumprem isolamento domiciliar. Três estão em internamento hospitalar. A quantidade de recuperados permanece em 58.

A maior concentração de suspeitos está nos bairros Pereiros, Centro e Piracicaba. Todos os 158 suspeitos estão em isolamento domiciliar.

Casos suspeitos
  • Centro: 23
  • Primavera: 03
  • Botafogo: 04
  • Piracicaba: 23
  • Boa Vida: 07
  • Pereiros: 36
  • Flores: 06
  • Pedra da Saudade: 08
  • Raimundo Mesquita: 05
  • Cohab: 06
  • Cinzas: 03
  • Lisieux: 19
  • Malhada Grande: 01
  • Areal: 01
  • Valparaíso: 03
  • São Damião: 02
  • Macaraú: 04
  • Trapiá: 04
  • Logradouro: 01
283 testes já foram descartados.

Nem mesmo a alarmante quantidade de casos em Lisieux, distrito de Santa Quitéria, tem sido suficiente para tentar frear o avanço do Covid-19 e fazer valer as regras de isolamento social. Nesta semana, a comunidade se tornou o epicentro da doença em solo quiteriense, estando hoje com 39 casos - ultrapassando o maior bairro da sede, Pereiros - e dois óbitos suspeitos, que aguardam resultado do LACEN.

Nos últimos dias, A Voz de Santa Quitéria teve acesso a relatos de vários moradores em relação ao descumprimento do isolamento social, inclusive de pessoas infectadas e que ainda não receberam alta.

Bares abertos, algazarra a solta
Na tarde deste sábado (23), o proprietário de um bar foi detido e levado para a Companhia de Polícia de Santa Quitéria. O estabelecimento estava com meia porta aberta e havia, pelo menos, cinco clientes consumindo bebida alcoólica. Um termo circunstanciado de ocorrência foi lavrado por infração de medida sanitária preventiva.

Já na madrugada deste domingo (24), a reclamação vem da localidade de Ubá. No açude daquela comunidade, pelo menos 20 jovens - possivelmente, alguns infectados - teriam se aglomerado em um banho, regado a muita bebida, som e desordem, incomodando os moradores. Baderna semelhante se deu no bairro Lisilândia, com bares abertos e pessoas circulando livremente em altas horas.


Toque de recolher
Medida determinada pelo prefeito Tomás Figueiredo, para todo o território municipal até 1º de junho, determinou proibição de circulação de pessoas, sem necessidade essencial ou de urgência. De segunda a sexta, das 19 horas até as 5 horas do dia seguinte e aos finais de semana, das 14 horas do sábado até as 5 horas de segunda-feira.

Aos que descumprirem o decreto, estarão sujeitos à responsabilização cível, administrativa e criminal, com aplicação das sanções previstas, inclusive podendo, as autoridades, conduzirem forçadamente estes para a Delegacia de Polícia Civil.

Fiscalização mais rígida
Mesmo com dois policiais, um destacamento e uma viatura, isso não tem inibido a livre circulação de pessoas e os lexovienses cobram um trabalho mais rigoroso e firme da Polícia Militar. Nas localidades ao redor, principalmente, locais onde arriscam suas vidas e as dos outros, ao desdenhar da letalidade do novo vírus.

Para as próximas semanas, aguarda-se com expectativa o início das ações anunciadas pela Secretaria Municipal de Saúde, tendo como principal, uma barreira sanitária na entrada de Lisieux para orientação dos tripulantes dos veículos e higienização. Também haverá reforço no quadro de funcionários da Unidade Básica de Saúde e intensificação na pulverização das ruas.

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte, por maioria, negou provimento ao recurso da vereadora Professora Nilda, de Parnamirim, em um processo movido pelo Ministério Público Eleitoral contra a parlamentar municipal por suposta propaganda eleitoral irregular. Foi o primeiro recurso relacionado a Covid-19 e as Eleições 2020. Com a decisão fica mantida a multa de R$ 5 mil reais estabelecida na decisão do primeiro grau.

O MPE entendeu que a distribuição de kits com sabão, álcool gel e panfleto com orientações apara a prevenção do Covid-19 realizada pela vereadora no mês de março se configurou como propaganda política fora do prazo legal.

Apesar do plano de reabertura econômica cearense não prever em quanto tempo as atividades voltarão à capacidade produtiva de antes da pandemia do novo coronavírus, especialistas apontam que ao menos dois anos serão necessários para que a atividade retome o patamar de antes da crise no Estado e no País.

O projeto, ainda não apresentado pelo Governo Estadual, dividiu a reabertura em quatro fases, incluindo 12 setores primordiais para o reinício. O governador Camilo Santana informou ontem (23) a expectativa de que o plano comece a ser implementado no Estado em 1º de junho, se até o fim do mês se confirmar a tendência de estabilização dos casos de Covid-19.

De acordo com o diretor da Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade da UFC, Paulo Matos, esse prazo de dois anos para a retomada da economia no patamar de antes do coronavírus deve ocorrer "em condições normais", caso nenhum outro evento venha a atrapalhar a economia. "Até o fim de 2022, acreditando em anos normais, a gente conseguiria zerar a pancada de 2020", pontua.

"O turismo deve sofrer um baque permanente e vai precisar se reinventar. O turismo de negócios é um setor que praticamente morreu", avalia com preocupação. Para o economista, cabe ao Executivo estadual reforçar o trabalho de outras estratégias para uma injeção no perfil econômico do Ceará, além de garantir dependência menor de recursos da União.

Diário do Nordeste

Circula pelas redes sociais uma mensagem sobre a criação de um auxílio gás pelo Ministério da Cidadania em meio à pandemia de coronavírus. O texto diz que famílias de baixa renda podem se cadastrar para receber o benefício de R$ 90 mensais para a compra do gás doméstico e oferece um link para o cadastro. É #FAKE.

Segundo a assessoria do Ministério da Cidadania, a informação é falsa. Não houve criação de auxílio destinado à compra de gás, de acordo com a pasta.

O link da mensagem falsa leva para uma página que não tem relação com os sites oficiais do governo. Ele usa imagens de programas antigos do governo federal, como o Fome Zero, e programas atuais, como o Bolsa Família, para se fazer passar por um site governamental.

Na página, há um questionário socioeconômico que os usuários precisam preencher, com perguntas sobre a renda familiar e número de desempregados na família.

Todos os programas sociais do governo estão elencados no site oficial do Ministério da Cidadania.

Ciro Gomes deu seu parecer neste sábado, 23, sobre a reunião ministerial do dia 22 de abril divulgada ontem a partir da autorização do ministro Celso de Mello, do STF, no âmbito do inquérito que investiga se o presidente Jair Bolsonaro interferiu politicamente na Polícia Federal. Para ele, o encontro foi uma demonstração de “alucinação coletiva” numa “verdadeira fila de desatinos e maluquices” em referência às falas dos ministros de governo.

Segundo ele, Abraham Weintraub comete ali “crime de responsabilidade” por defender a prisão de ministros do STF. Paulo Guedes, para ele, é um cínico e mentiroso por não ter dito a verdade sobre a verdadeira cifra liberada até agora pela União para combater os efeitos da pandemia no País e nos entes federativos. A ministra Damares Alves é, diz, “uma bandida” por querer, também, prender autoridades, no caso, governadores e prefeitos por estarem fazendo o que a OMS determina, ou seja, estabelecendo isolamento social. Do outro lado da mesa vem Ricardo Salles, pregando “destruir a legislação que protege o meio ambiente”.

“Nós estamos sendo governados por uma quadrilha de bandidos, e essa quadrilha de bandidos deve ser afastada do poder pelos caminhos da democracia. Por isso eu defendo o impedimento desse presidente da República, sem o que não sei que futuro esse país terá”, conclui.

Estadão Conteúdo

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget