Bolsonaro tira demarcação de terras indígenas da Funai e passa à Agricultura

O presidente Jair Bolsonaro retirou da Funai (Fundação Nacional do Índio) a atribuição de demarcar terras indígenas e a passou para o Ministério da Agricultura, comandado por Teresa Cristina (DEM). A ministra é deputada da bancada ruralista e liderou a frente parlamentar da agropecuária em 2018.
A decisão está na medida provisória que reestrutura os ministérios para adequá-los à nova configuração determinada pelo governo, com 22 pastas. O texto foi publicado na 1ª edição do Diário Oficial da União do governo Bolsonaro (íntegra).
A identificação, delimitação e demarcação de terras indígenas era uma das principais responsabilidades da Funai –órgão que ficará esvaziado no novo governo e já havia sido transferido para a pasta de Mulheres e Direitos Humanos.
Além das terras indígenas, o Ministério da Agricultura ficará responsável por identificar e demarcar terras quilombolas, atribuição que era do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).
Outra incumbência transferida para a pasta comandada por Teresa Cristina foi a de decidir sobre o Serviço Florestal brasileiro, antes uma tarefa do Meio Ambiente.

Poder 360
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget