PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



Ceará receberá agentes de todos os estados do Nordeste, diz Mauro Albuquerque

Os governos dos oito estados do Nordeste enviarão agentes de segurança ao Ceará. A informação é do secretário da Administração Penitenciária (SAP), Mauro Albuquerque. O reforço, segundo o gestor, é uma demonstração de "união" entre as forças de segurança da Região diante do ciclo de violência que alterou a rotina dos cearenses desde o último dia 2.
Ainda não tenho o dado preciso de quantos homens estão vindo e há uma questão de segurança, mas todos os estados do Nordeste estão mandando. As forças de segurança estão unidas", revelou Mauro. O governador da Bahia, o petista Rui Costa, foi o primeiro a ceder 100 PMs para reforçar o policiamento no Ceará.
O secretário informou que, até a noite de ontem, quando conversou com O POVO, por telefone, mais de 200 presos que exercem alguma liderança nas facções criminosas já haviam sido isolados. "Foram levados para um local de segurança máxima. Um pavilhão específico de uma unidade. São lideranças que estou movimentando e tirando de perto da massa de manobra, que são os presos cooptados para fazer as ações aqui fora", detalhou.
Até o fechamento desta edição, mais de 90 ataques haviam sido contabilizados no Estado e 103 suspeitos presos. Na Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor Jucá Neto, a CPPL III, em Itaitinga, 275 presos foram autuados por desacato, motim, dano ao patrimônio e incitação ao crime. 
Mauro Albuquerque afirmou ainda que mais de 400 celulares foram recolhidos nas unidades. Segundo o secretário, foi determinado aos diretores de presídios que retirem todos os televisores das celas para diminuir o poder de articulação dos detentos. "As televisões nas celas não são ilegais, mas é absurdo um preso ter dentro de uma cela uma TV LED de 42 polegadas. E, até mesmo pela situação, fizemos isso para eles não se manterem atualizados. E a incidência dos ataques tem diminuído".
Fora dos presídios, ontem à noite, a Força Nacional de Segurança (FNS) começou a atuar nas ruas de Fortaleza e na Região Metropolitana. Segundo o coronel Aginaldo Oliveira, comandante da FNS, os militares foram distribuídos em lugares com potenciais de ataques como terminais de ônibus, corredores de grande movimentação e de concentração de equipamentos públicos e privados. O patrulhamento será feito em jornadas de 24 horas e rodízio de equipes.
Durante a noite, as facções criminosas têm intensificado os ataques. As viaturas da Força Nacional circularão e promoverão abordagens.
De acordo com o coronel Aginaldo, amanhã, mais homens e dez viaturas da FNS chegarão à Fortaleza. Até agora, 300 homens foram enviados pelo Governo Federal para apoiar as ações contra a onda de ataques às facções.

O POVO Online
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget