PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



Comércios são fechados por todo o Ceará após ordem de facções criminosas

Diversos avisos estão circulando pela capital e por cidades do interior ordenando o fechamento de comércios, lojas, escolas e agências bancárias, devido à onda de ataques no Ceará.
Segundo apuração do Tribuna do Ceará, comércios dos bairros Barroso, Messejana, Lagoa Redonda, Dias Macedo, Itaperi, Sapiranga, Edson Queiroz, Conjunto João Paulo no Jangurussu, Quintino Cunha, Cidade dos Funcionários, Dias Macedo, Granja Lisboa e Bom Jardim foram total ou parcialmente fechados nesta segunda-feira (07).
Lojas das Avenidas Maestro Lisboa, Oliveira Paiva, Edilson Brasil Soares e Leal Lima Verde também fecharam as portas em horário comercial.
Ainda nesta tarde, bandidos ordenaram o fechamento do Centro de Referência e Assistência Social (Cras) no bairro José Walter. O caso aconteceu por volta das 14h30. A unidade foi fechada, mas – segundo informações obtidas pela equipe do Barra Pesada no local – a unidade deve funcionar normalmente na terça-feira (08).
Até as 20h desta segunda-feira (07), o Sistema Jangadeiro contabiliza 138 ataques promovidos em 40 municípios, sendo 61 em Fortaleza, a cidade que concentra a maior parte das ações criminosas. Já o Ministério da Justiça considera um número diferente, de 144 ataques até as 18h deste domingo (06). O Governo Federal não discrimina caso a caso.

Alerta para população
As diversas cartas espalhadas pelo Ceará motivaram o governo do Ceará a emitir um alerta para população denunciar quem estaria espalhando o toque de recolher. Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) alertou a população sobre a “prática criminosa de disseminação de boatos e ameaças ao comércio na capital e Região Metropolitana de Fortaleza. Essa ação criminosa é uma reação à enérgica resposta dada à criminalidade pelas forças de segurança do Ceará e tropas federais, nas ruas e unidades prisionais, para estabilização da lei e da ordem”.
Segundo a SSPDS, os disciplinamento nas unidades já resultou em transferências de líderes de grupos criminosos e apreensão de aproximadamente 500 celulares. “A SSPDS ressalta que a população pode contribuir com as investigações repassando as denúncias pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria, assim como o whats-denúncia da Polícia Civil pelo (85) 98969.0182″. O sigilo é garantido. Ocorrências em andamento devem ser comunicados à Ciops no número 190.
O Sindicato dos Lojistas  (Sindilojas) informou que não estabeleceu nenhuma orientação para o funcionamento do comércio, ficando a critério de cada lojista.
Estabelecimentos comerciais do bairro João Paulo II, em Fortaleza, fecharam as portas após cartazes e mensagens serem deixadas informando que as lojas só podem ser reabertas na quarta-feira (09).

Interior do Ceará
Além de Fortaleza, Maracanaú, Chorozinho e Pacajus, o toque de recolher se espalhou por mais cidades do sertão do Ceará.
No comunicado espalhado por bandidos, as cidades de Ibaretama, Pirangi, Ibicuitinga, Quixadá, Choró, Banabuiú, Quixeramobim, Senador Pompeu, Milhã, Solonópole, Piquet Carneiro e Pedra Branca deveriam fechar todo o comércio.
Quem desobedecer, segundo o comunicado, teria como penalidade o comércio destruído e “pagaria com a vida”.

Prisões
Três pessoas foram presas na tarde desta segunda-feira (07) suspeitos de participarem da ordem de fechamento de comércios. A prisão aconteceu no bairro Parque Soledade, em Caucaia.
Os bandidos foram abordados na Rua C, e os suspeitos tentaram despistar a polícia informando que queriam comprar pão. Na delegacia, Juan Victor da Rocha Sampaio, 18 anos, Antônio Jeferson Almeida, 18, e um adolescente de 17 anos confessaram que o crime teriam sido mandado por duas pessoas de dentro do presídio. No celular de um deles, foram encontrados vídeos enviados para dentro do presídio, onde eles comemoravam o ato.

Tribuna do Ceará
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget