Flávio Bolsonaro volta atrás e se mantém na presidência do PSL no Rio

Flávio Bolsonaro voltou atrás na decisão de deixar a presidência do PSL no Rio de Janeiro, anunciada nessa terça-feira (29). Nesta quarta-feira (30), ele afirmou que vai permanecer no cargo até junho, quando termina o seu mandato de presidente interino.
Quando anunciou que deixaria a presidência, Flávio justificou que já tinha cumprido a sua missão de reestruturar o partido para as eleições e que agora queria se dedicar ao Senado.
Fontes ouvidas pelo 'Globo' disseram que o senador eleito mudou de postura para dissipar o clima de disputa dentro do PSL após anúncio de que ele deixaria o cargo.
Segundo a publicação, diferentes grupos começaram a articular uma possível sucessão ao cargo de Flávio. Os favoritos para ocupar o comando do partido eram: o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Leonardo Rodrigues; o deputado federal eleito Márcio Labre; o empresário Paulo Marinho; e a deputada estadual eleita Alana Passos.
Uma fonte ouvida pelo site afirma que a medida é paliativa, mas não resolverá a situação, pois a tensão voltará em junho, quando chegarem as eleições.
Alguns ouvidos acreditam que o filho do presidente Jair Bolsonaro não permanecerá na presidência do PSL do Rio até junho. Eles afirmam ser inviável estar em Brasília e receber candidatos a prefeito e vereador que pensam nas eleições do ano que vem.

Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget