PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



Queda de avião que causou morte de Teori Zavascki foi acidental, conclui investigação

A queda do avião que resultou na morte do então ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, em janeiro de 2017, foi acidental e não houve crime, concluíram as investigações do Ministério Público Federal e da Polícia Federal, que apontaram para falha do piloto.
O caso foi arquivado dois anos após o acidente que ocorreu no momento da aterrissagem na cidade de Paraty, no sul do Estado do Rio de Janeiro. A decisão tomada pelo piloto em um ambiente de condições climáticas adversas foi o que causou a queda da aeronave, segundo a investigação.
Além de Teori, outras quatro pessoas morreram no acidente aéreo.
“As provas forenses, os depoimentos prestados e análise do voo da aeronave no dia 19 de janeiro de 2017 afastam qualquer indício de materialidade de crime de homicídio, seja doloso ou mesmo culposo”, disse o procurador do MPF do Rio de Janeiro Igor Miranda.
“A ausência de elementos mínimos acerca da existência da materialidade delitiva indicam o arquivamento da investigação", acrescentou o procurador responsável pelas investigações.
Durante a aproximação para pouso, em condições restritas de visibilidade, a aeronave que saíra de São Paulo se chocou contra a água na Baía de Paraty.
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget