PUBLICIDADE



PROS do Ceará repassou R$ 274 mil para suposta candidata laranja

Experiência zero nas urnas, nenhuma liderança destacada ou qualquer popularidade evidente. A soma das três características, todas sinais de um fracasso eleitoral anunciado, não inibiram o Partido Republicano da Ordem Social (Pros) do Ceará de investir, na eleição passada, mais de R$ 274 mil na candidatura da novata Débora Ribeiro a deputada estadual.
Todo bancado por recursos públicos do fundo eleitoral, “o tiro no escuro” do Pros encontrou derrota previsível nas urnas: mesmo aditivada, campanha da candidata teve apenas 47 votos. Suspeita por si só, a salgada candidatura – em mais de R$ 5,8 mil por voto – ganha contornos claros de simulação se observados detalhes da postulação de Débora Ribeiro.
O repasse do Pros, enviado para a candidata no final de agosto, foi mais de quatro vezes maior que o de Soldado Noélio, ex-vereador eleito deputado estadual pela sigla. Até mesmo Luís Eduardo Girão, eleito para cargo majoritário de senador, e Capitão Wagner, “estrela do partido” na eleição passada, receberam menos que a desconhecida Débora.
Chama a atenção, no entanto, relações entre a candidata e o deputado federal Vaidon Oliveira (Pros), até ano passado dirigente do Pros local. No registro de candidatura à Justiça Eleitoral, por exemplo, a candidata declarou como e-mail o endereço deboravaidon90@hotmail.com. Além disso, pessoas que trabalharam com o parlamentar e até a irmã dele receberam repasses da campanha de Débora.

Campanha teve mais funcionários contratados que votos
Segundo informações prestadas à Justiça Eleitoral, campanha de Débora Ribeiro (Pros) a deputada estadual contratou 141 pessoas para prestação de serviços durante a eleição passada. O número de funcionários é três vezes maior que os 47 votos obtidos pela candidata.
Do total de pessoas contratadas, 27 receberam repasses altos, de R$ 4 mil a R$ 5 mil, para exercerem função de "coordenadoras" e outras 11 foram contratadas como "supervisoras" de atos eleitorais de campanha.
Entre os militantes contratados, estão diversas pessoas que moram em Sobral e Tianguá, municípios onde Débora Ribeiro não obteve nenhum voto.

O POVO Online
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget