PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Enel Ceará cai 10 posições em ranking nacional de qualidade

Após ficar em 4º lugar no ranking das distribuidoras de grande porte do País em 2017, a Enel Distribuição Ceará (antiga Companhia Energética do Ceará - Coelce) caiu para a 14ª posição no ano passado, conforme o indicador de Desempenho Global de Continuidade (DGC), que avalia a qualidade do serviço prestado pela empresa aos consumidores.
No ano passado, a Enel registrou um DGC de 0,82, o pior resultado obtido pela companhia desde 2015 (0,85). O indicador é composto pelo tempo de interrupções no fornecimento de energia (DEC) e pela frequência das interrupções (FEC). O ranking, elaborado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), considerou todas as concessionárias do País com mais de 400 mil unidades consumidoras.
Durante o ano de 2018, as unidades atendidas pela Enel Ceará passaram, em média, 10,14 horas sem energia, o que representou um aumento de 15,5% em relação ao tempo sem o serviço que foi registrado em 2017 (8,78 horas), segundo o indicador DEC.

Quedas de energia
Já a frequência em que essas quedas de energia aconteceram passou de uma média de 5,37 vezes em 2017 para 5,57 vezes no ano passado, uma alta de 3,7%, segundo os dados da Aneel. Em igual período do ano passado, a quantidade de consumidores atendidos pela Enel no Estado chegou ao patamar de 3,482 milhões, o que garantiu um crescimento de 1,6% na comparação com o fim do ano anterior.
Apesar do aumento da frequência das interrupções e do tempo sem energia, o desempenho da Enel ficou dentro dos limites estabelecidos pela Aneel para o Estado, de 10,92 (DEC) e de 7,82 (FEC). E considerando todas as operações da Enel no País, a do Ceará foi a que apresentou o melhor resultado no ranking. A empresa também presta serviço em São Paulo (24ª colocada), Rio de Janeiro (28ª) e Goiás (30ª).
"Me preocupa muito essa piora. A gente já vinha acompanhando isso no Iasc (Índice Aneel de Satisfação do Consumidor) em que a Enel não ficou muito bem nos últimos três anos", diz Erildo Pontes, presidente do Conselho de Consumidores da Coelce (Conerge).

Falha no sistema
Em nota, a Enel Distribuição Ceará argumenta que os indicadores de desempenho da companhia foram negativamente impactados no ano passado por conta de uma falha com origem no Sistema Interligado Nacional (SIN), no mês de março.
"O evento externo, cuja responsabilidade não é da Enel, afetou o fornecimento de energia nas regiões Norte e Nordeste e acabou impactando os indicadores das distribuidoras da região. A Enel informa ainda que, apesar deste fator, os indicadores de qualidade da distribuidora no Ceará se mantém dentro dos limites estabelecidos pela agência reguladora", aponta.
A Companhia destaca ainda que, em 2018, aumentou em 27,3% o volume de investimentos em relação a 2017 e que os recursos, que são destinados, entre outros fatores, à modernização e digitalização da rede no Estado, "trarão impactos positivos na qualidade do serviço prestado".
Para Joaquim Rolim, coordenador do Núcleo de Energia da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), preocupa o fato da satisfação do consumidor estar caindo desde 2015. "Mesmo com os elevados investimentos, o consumidor não está percebendo uma melhora. Esperamos que a Enel volte a ser uma das melhores do País, como era em outros anos".

Brasil
No País, os consumidores ficaram, em média, 12,85 horas sem energia em 2018, o que representa uma redução de 10,45% em relação a 2017, quando o brasileiro ficou submetido, em média, a 14,35 horas sem o serviço. O resultado para o DEC no ano passado foi o menor valor histórico para esse indicador e quase atingiu o nível regulatório de 12,72.
A frequência em que as interrupções ocorreram no País se manteve em trajetória decrescente, reduzindo de 8,20 interrupções em 2017 para 7,17, em média, por consumidor em 2018, o que significa uma melhora de 12,56% no período. Em ambos os indicadores, o Ceará apresentou melhores resultados do que a média nacional.
"A redução, para um nível recorde, da duração das interrupções do fornecimento resulta da atuação firme da Agência. Se é marca a ser celebrada, também é incentivo para buscar números cada vez melhores", destacou o diretor-geral da Aneel, André Pepitone, sobre os resultados.

Diário do Nordeste
Cadernos:
[disqus][facebook]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget