PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



Padre Cícero, Espedito Seleiro e Bode Ioiô: escolas de samba do RJ homenageiam o Ceará na Sapucaí

Três escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro homenagearam o Ceará durante o segundo dia de desfiles na Marquês de Sapucaí.
A União da Ilha do Governador entrou na avenida para homenagear os autores cearenses Rachel de Queiroz e José de Alencar. O enredo A Peleja Poética entre Rachel e Alencar no Avarandado do Céu foi assinado pelo carnavalesco Severo Luzardo Filho.
A comissão de frente levou à Sapucaí um cortejo de sertanejos pedindo salvação até serem abençoados por um Padre Cícero “voador”, feito com um ator em cima de um hoverboard. Foram homenageadas obras como “Iracema”, “O Guarani” e “O sertanejo”, de Alencar, e “As três marias”, “O quinze” e “Memorial de Maria Moura”, de Rachel.
A escola também usou diversas obras de arte produzidas diretamente no estado, como esculturas, fantasias e rendas. O artesão do couro Espedito Seleiro desfilou em uma das alas, ao lado do estilista Ivanildo Nunes e do designer de moda Lindebergue Fernandes. As redes de Jaguaruana, o alfenim do Cariri; e o camarão produzido no Estado também entraram na avenida.
Já a escola Paraíso do Tuiuti contou a história do Bode Ioiô, que foi eleito vereador de Fortaleza, com o enredo O Salvador da Pátria.  A história original de Ioiô é baseada em relatos populares dos anos 20, mas não se sabe o quanto é verdadeira.A escola também levou os relatos sobre os campos de concentração de retirantes no Ceará durante seca no século XIX.
A Estação Primeira de Mangueira chegou a Sapucaí com o enredo Histórias pra Ninar Gente Grande. A história foi contatada pela ótica dos heróis populares. Dentre eles está Chico da Matilde, o Dragão do Mar.

Com informações da Agência Brasil
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget