PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



Correios estudam possibilidade de abertura de capital, diz presidente da estatal

Em podcast encaminhado aos funcionários dos Correios na última segunda-feira (29), o presidente da estatal, General Juarez Cunha, afirmou estudar a possibilidade de abertura de capital da estatal. A empresa está na mira do programa de privatizações do governo.
“Já iniciamos, com vistas à modernização da empresa, estudos para a abertura de capital da empresa. Isso é uma medida fundamental, importante, de maneira que possamos ter um quadro de sócios minoritários“, disse Juarez Cunha em podcast “Com a palavra, o presidente dos Correios”.
Apesar disso, o presidente da estatal defendeu que os Correios não seja uma das empresas estatais a ser privatizada.
“Os estudos sobre a privatização serão conduzidos pelo governo federal, conforme recebemos informação, e teremos a oportunidade de defender nosso ponto de vista. Temos alguns argumentos para não privatização, somos autossuficiente, empresa estatal independente, o que significa que não dependemos de recursos do orçamento“, afirmou.
Segundo Juarez Cunha, o “papel social” desempenhado pela companhia não poderia ser executado, em sua visão, por uma empresa que, eventualmente, fosse privatizada.
“Gostaria de destacar, muito importante nessa situação, o papel social feito pelos Correios em todos os municípios do país. Esse papel é imensurável e não poderia ser realizado por uma empresa não estatal. Pelo momento, gostaria de transmitir uma palavra de tranquilidade a todos nossos empregados. Vamos prosseguir nos nossos trabalhos com segurança, dedicação e buscando a recuperação da empresa, que foi muito prejudicada com a devassa promovida em anos anteriores“, afirmou.

O que é abertura de capital?
Abertura de capital é o processo pelo qual uma empresa lança-se ao mercado para captar recursos. No mercado financeiro, também é conhecida como IPO (Initial Public Offering), que significa oferta pública inicial.
Mediante a abertura de capital, uma companhia vende ações, pela 1ª vez, a investidores, que se tornam acionistas. O processo pode ocorrer como forma de obter-se capital para financiar projetos de expansão.
Cunha, presidente dos Correios, no entanto, não divulgou detalhes sobre a porcentagem de ações que poderiam ser disponibilizadas ao mercado.

Poder 360
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget