PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



Polícia investiga hospital clandestino da facção Comando Vermelho no Ceará

As organizações criminosas em todo o Brasil fazem jus a esse nome. Hierarquia definida, arsenal pesado e recrutamento constante de novos integrantes. No Ceará, a prisão de uma quadrilha ligada à facção Comando Vermelho (CV) revelou a possível existência de um hospital clandestino voltado para atender criminosos. O caso é investigado pela Polícia Civil do Ceará (PCCE).
Os suspeitos de cometer crimes, quando são feridos, correm o risco de procurar unidades de saúde e serem descobertos pela Polícia - o que teria motivado a facção a montar o seu próprio hospital.
Um membro do bando detido, identificado como José Ferreira da Silva Júnior, o 'Shrek', possuía conversas no aplicativo WhatsApp, em seu celular, nas quais combinava ações criminosas e falava sobre o hospital clandestino com comparsas, conforme documentos obtidos pelo Sistema Verdes Mares.
O Ministério Público do Ceará (MPCE), através da 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Caucaia, já denunciou seis pessoas pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, receptação e organização criminosa, em 27 de março último. A Justiça ainda não aceitou a peça acusatória.
Diante das provas colhidas pela Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) na investigação, a 2ª Vara Criminal de Caucaia determinou a quebra do sigilo telefônico contra os suspeitos e que os aparelhos celulares apreendidos sejam remetidos à Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), para ser realizada perícia - com o objetivo de extrair arquivos de imagens, áudios e vídeos e verificar trocas de mensagens nas redes sociais - que irá reforçar as apurações acerca de roubos e homicídios.

Diário do Nordeste
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget