PUBLICIDADE



Investigado por fraude e afastado desde 2018, prefeito de Pedra Branca renuncia

Renunciou nesta sexta-feira (24) o prefeito de Pedra Branca Antonio Gois (PRP). Ele encaminhou à Câmara Municipal da cidade carta anunciando a decisão. "As forças contrárias ao desenvolvimento do Município de Pedra Branca sempre se insurgiram contra o modelo administrativo da minha gestão, a qual foi voltada para o interesse da população mais carente", afirma.
Em entrevista, o prefeito declara que sua família vinha pedindo que ele deixasse o posto. "O negócio de Prefeitura hoje está muito complicado: muita perseguição, muita coisa...", explica, declinando de citar nomes. "Queira que eu fale não. Se colocar nome, complica", diz. O agora ex-prefeito, um empresário do setor de construção civil, diz que pretende se afastar da vida pública e dedicar-se ao setor privado. "Lamento ter que sair. Em Pedra Branca, o pessoal é muito bom comigo", explica.
Na carta entregue ao Legislativo municipal, o agora ex-prefeito exalta o período que passou a frente do Legislativo. "Dediquei-me de forma incansável, trabalhando dia e noite para fazer Pedra Branca uma cidade desenvolvida, mesmo diante de todas as dificuldades. Me orgulho de estar deixando um legado significativo de ações", explica. Entretanto, segundo o texto, as forças responsáveis por seu afastamento impediriam o desenvolvimento da cidade. "Saio de consciência tranquila, apesar das atribulações e perseguições que venho sofrendo", declara.
Gois estava afastado do posto desde setembro. Em janeiro, ele chegou a ser preso temporariamente em operação deflagrada a pedido do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). Ele era suspeito de ser um dos principais beneficiados por irregularidade em um contrato de R$ 5,4 milhões firmado entre o municípios e uma empresa de construção. No começo desse mês, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve o afastamento do cargo. 
Com a renúncia, o ex-vice-prefeito e atual prefeito em exercício, Junior do Gilberto (PSL), deve ser efetivado no cargo. Os dois estão rompidos desde o afastamento de Gois, que relatou no começo do mês ter sido  "apunhalado" pelas costas pelo então aliado.

Diário do Nordeste
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget