PUBLICIDADE



Ceará ganha 44,5 mil microempreendedores individuais em um ano

A lenta recuperação da economia brasileira, cuja crise trouxe fortes impactos ao mercado de trabalho, diminuindo as oportunidades de emprego formal, continua contribuindo com o aumento do empreendedorismo pelo País. No Ceará, por exemplo, o número de pessoas que abriram o próprio negócio cresceu 19,6% no primeiro semestre de 2019. O total de microempreendedores individuais (MEIs) saltou de 227.162, em junho de 2018, para 271.736 em igual período deste ano. Um acréscimo de 44.574 MEIs.
Os dados constam no Portal do Empreendedor, plataforma do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O percentual de crescimento do Ceará, apesar de representativo, está abaixo da média nacional. No Brasil, a quantidade de microempreendedores individuais avançou 21% em um ano, saindo de aproximadamente de 7,04 milhões para 8,55 milhões.
O diretor técnico do Sebrae-CE, Alci Porto, lembra que a taxa de mortalidade dos micronegócios ainda é alta no Brasil, principalmente, nos dois primeiros anos de abertura das empresas. Por isso, alerta, é importante o MEI fazer pesquisa de mercado e plano de negócio antes de empreender.
"A situação econômica do País tem influência direta sobre o comportamento do empreendedorismo. O percentual de pessoas que empreendem por necessidade subiu de 33% para 48%, segundo a última pesquisa do Sebrae, no fim do ano passado. Por outro lado, o índice dos que empreendem por oportunidade caiu de 67% para 52%. Além disso, hoje, ser informal não é mais interessante, pois a formalização, além de fácil, pois o processo é todo online, traz diversos benefícios para o MEI", reforça.

O POVO Online
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget