PUBLICIDADE



Populares realizam manifestação para apoiar conselheiro tutelar acusado de estupro

Um fato inusitado marcou a manhã desta terça-feira (30) nas ruas da cidade de Choró, no Sertão Central. É que os moradores e amigos do conselheiro tutelar Jonatas Vieira Alves, 28 anos, acusado do estupro de duas irmãs menores de idade, protestaram contra a decretação da prisão preventiva do homem.
O movimento ganhou força nas redes sociais desde que a notícia do estupro foi noticiado nos principais veículos de comunicação do país, na última quarta-feira (24). As ruas foram tomadas por pessoas que acreditam na inocência do conselheiro tutelar. Manifestantes faziam discursos de apoio a Jonatas. Outras pessoas observam, as movimentações que foram encerradas na praça da cidade.
Na contramão do que diz a população, a Polícia Civil descobriu que o crime vinha ocorrendo desde o ano passado, quando as irmãs buscaram ajuda do Conselho Tutelar para relatar que haviam sido abandonadas pelos pais. Ele, que atendeu as vítimas, acabou seduzindo as garotas que estavam situação de vulnerabilidade.
Após descobrir que as filhas estavam sendo abusadas, o pai das adolescentes foi tomar satisfação com o conselheiro, mas acabou sendo agredido. Entretanto, ele teve acesso ao computador usado por Jonatas em seu local de trabalho e bateu foto de conversas nas redes sociais, entre as vítimas e o acusado, que confirmam a prática do crime.
Uma das garotas nega que tenha sido estuprada. Já a outra, diz que manteve relação com acusado na casa dele e na própria sede do Conselho Tutelar. Pelos atos, Jonatas responderá pelo crime de estupro de vulnerável. Após a justiça decretar a prisão preventiva do acusado, a polícia tentou localizá-lo, mas não conseguiu encontrá-lo nem no trabalho e nem em casa. Ele é considerado foragido.

Monólitos Post
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget