PUBLICIDADE



Deputado cearense está entre os mais faltosos do País

A chamada “renovação da política” tem indicado alteração não somente de nomes, mas também de comportamento no Congresso Nacional. Dos 513 deputados federais eleitos em outubro passado, 243 deles estão na Câmara para sua primeira legislatura. Levantamento sobre faltas parlamentares indica outro número que chama atenção: 54 parlamentares compareceram a todas as sessões durante o primeiro semestre de 2019.
De acordo com pesquisa realizada pelo site Congresso em Foco em parceria com o Instituto OPS, o número representa 10,5% dos deputados eleitos, sendo maior do que o registrado no início da legislatura anterior, quando apenas 44 deputados não faltaram a nenhuma sessão durante os seis primeiros meses de 2015. Distribuídos entre 18 diferentes partidos, 29 parlamentares com a presença 100% estão no primeiro mandato.
No primeiro semestre parlamentar, aconteceram 86 sessões deliberativas, realizadas ao longo de 59 dias.
Entre os que estão com assiduidade intacta, três são cearenses: Célio Studart (PV), Denis Bezerra (PSB) e Vaidon Oliveira (Pros). Os dois primeiros estão na primeira legislatura. Já o terceiro assumiu o mandato antes pertencente a Moroni Torgan (DEM) – eleito em 2016 para a vice-Prefeitura de Fortaleza.
Ao O POVO Online, Célio Studart comentou que esse dado nada mais é do que o “mínimo” que os parlamentares devem fazer. “Obviamente que o trabalho de deputado vai além das sessões no Plenário, mas o mínimo que deve ser feito é ter presença nas votações”, disse. Para ele, “não é nenhum grande mérito” não ter faltado a nenhuma sessão. “Mas é, na verdade, um demérito para quem não respeita o voto e a opinião dos eleitores”, completou.

Cearense entre os mais faltosos
O estudo também aponta os parlamentares que mais faltaram às sessões durante o primeiro semestre de 2019. Segundo o site, 11 deputados federais já faltaram mais de 33% neste ano. Todos eles são veteranos e pertencem a seis diferentes partidos.
Entre os mais faltosos está o deputado cearense José Airton Félix Cirilo (PT), com total de 30 faltas, sendo 23 justificadas. Conforme o Congresso em Foco, o deputado justificou que as faltas se deram em função de missões oficiais e por "ter ficado adoentado".
O POVO Online tentou contato, por diferentes números de assessores de imprensa e chefe de gabinete, mas não conseguiu conversar com o deputado para saber os motivos das faltas e se elas continuarão a acontecer ao longo da legislatura.

O Povo Online
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget