PUBLICIDADE



Mauro Albuquerque e comandante da PM alertam agentes de segurança sobre novos ataques

O secretário da Administração Penitenciária do Ceará, Mauro Albuquerque, e o comandante-geral da Polícia Militar do Ceará, Alexandre Ávila de Vasconcelos, orientaram as equipes das forças de segurança do Estado a se prepararem para novos possíveis ataques comandados por criminosos. As instruções foram repassadas por áudios em um aplicativo de mensagens e confirmadas pelas respectivas pastas.
O Ceará contabilizou, neste fim de semana, pelo menos seis incêndios criminosos. As ocorrências foram registradas em Fortaleza, Maracanaú e em Quixadá e Quixeramobim, ambas cidade do Sertão Central.
Em um dos áudios, Mauro Albuquerque afirma que o Estado está sob ataques e que os órgãos de segurança não devem ceder às ameaças. Albuquerque também reforça que os agentes devem ficar atentos em relação a detentos pertencentes a uma organização criminosa que atua no Ceará. 
“Mais uma vez o Estado está sob ataques, tudo indica. Temos que novamente mostrar que o estado não cederá nenhum milímetro", diz. O secretário orienta ainda os agente penitenciários a "fazer uma geral em todas as dependências" onde há detentos do referido grupo.
O secretário da SAP pede ainda o endurecimento de "todos os procedimentos dentro da cadeia. Revista, revista e revista", além do cuidado que os agentes devem ter fora das unidades prisionais. "Vamos ficar também atentos a todos os agentes nas ruas, ficar atentos. Alerta total alerta e atentos  todos os agentes para poderem se auto-defender".
Mauro Albuquerque também reforça que o endurecimento deve ocorrer conforme a previsão legal. "Se atacando o estado acham que vamos ceder, muito pelo contrário. Vamos endurecer. Vamos endurecer cada vez mais, porém dentro da legalidade. Podemos endurecer muito mais. Estamos todos juntos. Não vamos ceder para o crime. Porque cedendo para o crime quem perde é a população, quem perde é o sistema”, finalizou.
Já o comandante-geral da Polícia Militar do Ceará, Alexandre Ávila, pede para que os policiais fiquem de sobreaviso e que a corporação fique pronta para orientar suas equipes e monitorar as áreas de atuação. 
Em nota, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou "que todas as unidades prisionais do Estado seguem operando dentro da normalidade. Em virtude de incidentes verificados na Capital, a SAP reforçou as iniciativas preventivas de segurança e procedimento dentro do sistema prisional do Ceará, mantendo ações sempre pautadas pela Lei de Execução Penal e pelo princípio da dignidade humana". Sobre os áudios, o órgão não confirmou diretamente a autenticidade, mas tratou do assunto ao explicar que o "objetivo é estabelecer a integração entre as forças de segurança, garantir a segurança dos agentes e proteger e resguardar a convivência e circulação livre da sociedade".
Até a publicação, o comando da Polícia Militar no Ceará não respondeu aos questionamentos da reportagem.

Diário do Nordeste
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget