PUBLICIDADE

Ciro chama PT de ladrão, ataca PSOL e PSB e elogia Rodrigo Maia

O candidato à presidência pelo PDT nas eleições de 2018, Ciro Gomes, voltou a disparar sua metralhadora de críticas contra o PT. Em entrevista concedida ao Estado de Minas nesta terça-feira (15), o ex-ministro dos governos Lula e Dilma descarta qualquer união com o partido, a não ser que ocorra uma “revolução interna”, compara Lula com Bolsonaro e coloca os ex-aliados como direitistas. Pensando em 2022, PSOL e o PSB também são atacados pelo pedetista, que elogia o DEM de Rodrigo Maia.

“Com essa burocracia do PT, nem para ir para o céu. Pago meus pecados no purgatório mais um pouquinho mas nem para ir para o céu. Porque é um bando de ladrão, de mentiroso”, declarou o pedetista ao ser questionado sobre a possibilidade de uma união com o PT. “As linguagens corruptas e a traição ao país que fizeram na economia e no social é imperdoável”, diz ainda.

Para o ex-ministro, o petismo e o bolsonarismo são iguais. “Um se sustenta no outro, sem nenhuma dúvida. Esse é o cálculo do Lula, que é gênio na política. Estava cansado de saber que o Haddad perderia a eleição, o que ele não podia era perder para mim, porque o que estava em jogo para o Lula não era o Brasil, era o PT. Aliado para eles é útil até o momento que faz o que São Lula mandar. Na hora que São Lula não gostar, acionam uma máquina de difamação e destruição”.

Ciro ainda disse que o PT está na direita. “Fizeram com a Marina, só que comigo o buraco é bem mais embaixo. Não vão me empurrar para a direita nunca, quem está na direita são eles. […] Ninguém é de esquerda porque se diz de esquerda, são as práticas que definem”, declarou.

Crítico da pauta do Lula Livre, ele ainda afirmou que Lula está confortável em Curitiba. “Dá entrevista toda hora, está em uma suíte bastante confortável, recebe namorada, alguns amigos toda hora, e sentiu que o tubarão sangrou no mar”, disse.

PSOL, PSB e DEM
Não foi apenas o PT que foi criticado por Ciro. Na conversa ele ainda chamou o PSOL de puxadinho do PT e disse que o PSB precisa parar de pensar em Pernambuco. “Vamos supor que o PSOL tenha uma clareza que esse alinhamento automático está dando a eles um status inferior de puxadinho do PT corrompido, o que é um equívoco, temos uma conversa para fazer. Vamos supor que o PSB entenda que o Brasil é um pouco mais importante que Pernambuco, temos uma conversa”, disse.

O DEM, do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi o único partido que recebeu afagos do ex-ministro. “O DEM hoje, para mim, está cumprindo um papel, através do Rodrigo Maia, muito importante, de obrigar o Bolsonaro a atuar dentro do regime democrático, e isso não é pouca coisa”, elogiou.
Tags
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget